Há limite para tudo no reino de Itaguaí! - por Chris Gerardo

Há limite para tudo! Houve um tempo na história do Reino de Itaguaí, que a justiça,  esse poder abstrato,  dormia tão profundamen...



Há limite para tudo!

Houve um tempo na história do Reino de Itaguaí, que a justiça,  esse poder abstrato,  dormia tão profundamente que não via a pilhagem que ocorria na Cidade.

Como cúmplices da roubalheira,  cumprindo um papel importante na quadrilha,  seguia lado a lado,  o autoritarismo,  a perversão,  o assédio que assumia corpo,  voz e mão pesada em carrascos e carcereiros travestidos de gestores.

No topo da pirâmide gordurosa dos excessos do poder,  um rei espetaculoso,  irresponsável,  ganancioso que cobiçava a energia da produção do trabalho de uma sociedade só para si e seus próximos.

Foi então,  que com a dor da indignação pela última chicotada que ardia nos trabalhadores,  estes antes oprimidos resolveram se unir e derrotar o tirano e sua corja.

Cantaram as músicas,  junto com o novo rei constituído, imaginando que agora o período de trevas estava superado,  e todo o povo iria dançar feliz nas ruas da cidade,  e todos iriam usufruir da riqueza e da bonança produzida.

Prometeu o Rei que jamais existiria,  carrascos,  feitores, ou súditos,  bradou que naquele instante todos eram iguais e seriam valorizados.

Mas o Reino de Itaguaí foi atacado pela mosca azul e o Rei antes popular, feliz e solidário foi ficando tão,  tão, tão distante como as promessas que fez ao povo liberto,  e o povo foi devagarinho vendo tudo ficar como antes no quartel de Itaguaí.

Quando os escravos tomaram o gosto da liberdade,  o Império ruiu porque não teve força para colocar novamente os negros na senzala, a esperança os custou caro demais para aceitarem perdê-la sem luta e resistência.

A história nos serve para rever os erros e acertos.
NÃO   tentem reproduzir o que significou a derrocada do Reino anterior,  um escravo quando sente o sabor da liberdade jamais vai aceitar as correntes nos pés e a chibata nas costas novamente.



Postar um comentário

  1. Esse é mais um apelo dos servidores da vigilância em saúde a forma coercitiva que estão agindo com servidores de vários setores não condiz com a politica de governo. Temos um ditador a frente da direção e coordenadora adm já respondendo inquérito Administrativo, 3 servidores ja tiveram que pedir transferência devido a perseguições. Imploro ajuda da midia, pois a ditadora sempre fala é escolhida do profeito coagindo os servidores.

    ResponderExcluir

emo-but-icon

Curta nossa Página

Semana

Recentes

Comentários

Visualizações do Blog

Twitter

Anuncie Aqui

Anuncie Aqui
item