A importância do voto em 2016 - por Rodrigo Garcia

Em outubro de 2016 , acontecem as eleições para definir os ocupantes do legislativo e do executivo municipal, que vão conduzir os destinos...

Em outubro de 2016 , acontecem as eleições para definir os ocupantes do legislativo e do executivo municipal, que vão conduzir os destinos da cidade, nos próximos quatro anos. Certamente, os eleitores estão preocupados com a grande responsabilidade que pesa sobre seus ombros, na hora de depositar, na urna eletrônica, seu voto de fé e de esperança em dias melhores.

Essa atitude do eleitor demonstra o quanto avançamos, em termos de consciência política. Antes, a eleição era apenas um momento lindo, de disputas acirradas, belas falas, ruas coloridas, de barganhas,camisetas .De um modo geral, os espertalhões aproveitavam a euforia do momento para tirarem proveito da situação. Felizmente, isso mudou. Hoje, a reflexão e a análise fazem parte das ações do eleitor, em busca de critérios a serem considerados na escolha de seus candidatos.

Nesse sentido, cuidadosamente, o eleitor escolhe alguém em condições de realizar melhorias significativas para a sociedade. Logo, precisa dar um passo certo na direção das urnas. Sua chance de contribuir, de forma decisiva, estará ali, com ele, no solitário ato de votar.

Isso é fundamental, principalmente, em se tratando de eleições municipais, pois tudo acontece no município e reflete diretamente na vida do cidadão. O município é o berço da cultura política nacional, é o espaço onde vivem as famílias, convivendo com os diferentes tipos de problemas que precisam ser combatidos e solucionados. A realidade do cidadão não está na esfera federal, nem na estadual e sim na municipal. Em Torno dele, cruzando seus caminhos, estão as questões que precisam de encaminhamentos a longo, médio e curto prazo. Por isso a qualidade da intervenção política de cada um de nós deve melhorar sempre.

O eleitor, o voto, a urna e um amontoado de problemas na cabeça. Decisão difícil, pois nunca se sabe quem, depois de eleito, se dedicará melhor, na busca das soluções tão necessárias e esperadas. No fundo, não há plena confiança, nem certeza, já que a nossa cultura política, ao longo dos anos, somente nos trouxe desilusão e descrença.

Eu sou otimista e me envolvo muito com o processo eleitoral. Como cidadão, estou sempre motivado a fazer alguma coisa que resulte em melhoria para todos. Logo essa oportunidade de dar um voto de confiança a alguém com perfil adequado ao bom exercício político muito me anima.

Se o cidadão aprimora sua participação política, ele contribui com a formação da identidade e do cenário político nacional. Muitas vezes, não resolvemos os problemas de base, porque ficamos esperando soluções vindas do governo federal e estadual, o que é um erro, pois somente quem convive com os problemas é capaz de conceber as melhores propostas de solução.

Por fim, do mesmo modo que um edifício se constrói do alicerce para o teto, a prática da boa política deve partir da base, já que as instâncias federal e estadual são reflexos da cultura política gerada nos municípios. Por isso, nessas eleições, não devemos votar apenas para cumprir uma obrigação e sim procurando melhorar a qualidade de nossos representantes. Desse modo, a sociedade tem a chance de receber um serviço de melhor qualidade, à altura do que realmente merece.
 
por Rodrigo Garcia - Colunista do Blog Política de Itaguaí    

Postar um comentário

emo-but-icon

Curta nossa Página

Semana

Recentes

Comentários

Visualizações do Blog

Twitter

Anuncie Aqui

Anuncie Aqui
item