A situação para vereador...

Jornal Atual, domingo dia 13 de julho de 2008. Onze cadeiras para 105 candidatos Este ano é, sem dúvida, atípico nas eleições municipais d...

Jornal Atual, domingo dia 13 de julho de 2008.

Onze cadeiras para 105 candidatos

Este ano é, sem dúvida, atípico nas eleições municipais de Itaguaí. Além das questões judiciais que prometem esquentar a relação entre os candidatos ao Executivo, o baixo número de candidatos à proporcional também chama a atenção: são apenas 106 candidaturas, divididas em 19 partidos, para 11 vagas. Aliás, 106 não, 105! Antes mesmo da campanha começar um candidato pediu o chapéu. A relação candidato vaga hoje é de 9,55, o menor índice da cidade dos últimos tempos – na última eleição foram 168 candidatos –. A expectativa é de que o número de concorrentes diminua, podendo chegar a menos de 80, uma vez que muitos emprestam seus nomes apenas para formar chapa.


Do partido família ao de um candidato

O PPS, PRP e PCdoB, que compõem a coligação “União e Renovação”, têm apenas um candidato por sigla. Esta coligação é a maior inscrita, contando com oito partidos e 20 candidatos. Em seguida vem a coligação “Unidos para Continuar”, que tem 19 inscritos, sendo 16 do PV, o partido que de maior número de candidatos. A chapa ‘puro sangue’(que não fez coligação) pertence ao PSDB, que inclusive é a que tem menor número de candidato: 14, ao todo. O partido tucano tem uma peculiaridade interessante: é composto, basicamente, por parentes e amigos de Sagário. O vice é o sobrinho José Gilberto Sagário da Silva. Entre os candidatos a vereador, a outra sobrinha, irmã de Gilberto, e ex-vereadora Ana Maria Sagário da Silva, a Aninha, e os filhos Ivete, Maria Tereza e Marco Antonio Sagário, o Marcão; além de empregados da Semag, empresa do Sagário, como o engenheiro Átila Rubens Delliveneri, ex-secretário de Obras de seu governo.

Já o partido do prefeito Charlinho conta apenas com sete candidatos. O PMDB, inscrito na coligação “O Trabalho Continua”, que chegou a ter 10 vereadores, tem hoje apenas um edil, o presidente da Câmara Vicente Cicarino. Por sinal, o clima foi bastante tenso no partido mais tradicional da cidade antes da convenção realizada no dia 29 de junho. Ao ver sua pré-candidatura afundar, o ex-vereador e ex-deputado Luis Roberto de Jesus, o Beto da Reta, foi reclamar com o diretório estadual do PMDB no dia 27 e voltou presidente de uma Comissão Provisória Municipal. Ao confirmar seu nome na chapa, Beto devolveu a presidência do diretório municipal a Alexandre Valle e segue sua campanha.

Confirmado o registro dos candidatos majoritários, o peso de apoio de candidatos da proporcional estaria totalmente a favor de Charlinho. Com 74 partidários apoiando o atual prefeito, Benedito e Sagário, por sinal ex-prefeitos, têm apenas 18 e 14 candidatos, respectivamente. Em números, representa um verdadeiro massacre, o que se acentua ao constatar que todos os 10 atuais vereadores apóiam o prefeito Charlinho.

Postar um comentário

emo-but-icon

Curta nossa Página

Semana

Recentes

Comentários

Visualizações do Blog

Twitter

Anuncie Aqui

Anuncie Aqui
item