Veradores de Itaguaí discutem a questão da saúde na cidade

Jornal Atual, 03 de dezembro de 2008. Saudável discussão na Câmara Vereadores discutem saúde pública de Itaguaí. Preside...

Jornal Atual, 03 de dezembro de 2008.

Saudável discussão na Câmara

Vereadores discutem saúde pública de Itaguaí. Presidente da Casa cobra mais dinamismo do Poder Executivo.

Nesta semana, a Câmara de Vereadores de Itaguaí mostrou um Legislativo diferente. Na sessão de terça-feira (25), a saúde do município foi tema que provocou intensa discussão entre os parlamentares, com alguns vereadores citando enquete divulgada na última edição pelo ATUAL. 40,48% dos leitores elegeram a saúde como o pior problema de Itaguaí. Por conta da crise no setor, Vicente Rocha, presidente da Câmara, criticou a prefeitura: “Não estamos vendo a Secretaria de Saúde aquecida de fervor para combater esses problemas”.
O debate começou quando o vereador Márcio Pinto pediu a palavra, já perto do fim da plenária. Ele listou uma série de problemas que ocorrem na cidade. De início, lembrou que o atendimento da SAMU (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência) esbarra na burocracia. “Se uma pessoa liga para o 192, é transferida para Nova Iguaçu. De lá, eles passam um rádio para Itaguaí. Nesse tempo, uma vida pode ser perdida”, alertou Márcio, que também reclamou que o Hospital Municipal São Francisco Xavier carece de um serviço de 0800.
Já Vicente Rocha disse que faltam dados sobre as doenças no município. “Solicitei todas as estatísticas, mas não obtive respostas. Sabemos que são altos os índices de AIDS e tuberculose em alguns bairros, mas não temos números precisos”, disse.

Genildo responde
O vereador Silas Cabral também usou os microfones da Câmara para lembrar que a prefeitura dificultou a construção de um hospital e de um centro de hemodiálise ao cobrar altos impostos. “Itaguaí tem mais de 300 pessoas que precisam do tratamento de hemodiálise e têm de se deslocar grandes distâncias para serem atendidas. Isso é vergonhoso para a cidade”, disse Silas.
Genildo, líder do governo na Câmara, pediu a palavra para defender a administração do prefeito Carlo Busatto Júnior, o Charlinho. “A saúde é complicada em todo o País. Mas o governo municipal vem trabalhando muito. Um exemplo é a construção de vários postos de saúde”, argumentou Genildo.

Asfalto saudável
O vereador Genildo lembrou que os problemas na saúde vêm de outros governos, o que foi contestado pelo presidente da Câmara: “Essa justificativa não serve como base, porque as ruas não estavam asfaltadas antes e agora estão sendo. Assim, a saúde também deveria ser saneada. É um absurdo alguém ter de esperar mais de três meses para fazer um exame. Existe alguma coisa errada nessa engrenagem”, disse Vicente Rocha.
O líder do governo justificou dizendo que o tempo de primeiro mandato do prefeito não foi suficiente. “Não dá para mudar tudo em quatro anos. Hoje Vossa Excelência sabe que Itaguaí é outra cidade”, completou Genildo. Ele aproveitou para dizer que as obras de pavimentação beneficiam, indiretamente, a saúde pública: “Cada real investido em saneamento e pavimentação representa outros três que deixam de ser gastos nos hospitais. Asfalto também é saúde”, completou.

Notícias Relacionadas

Sessões da Câmara 4552599634933280292

Postar um comentário

  1. A saúde em Itaguaí está o caos mesmo. Não acompanhou o crescimento da cidade, ou seja, esse crescimento foi desordenado.
    Engraçado é ver o nosso eleito vice-prefeito dizer que asfalto trás saúde pois moro perto da casa dele e nem por isso lá foi asfaltado, então se seguir a lógica dele, meu pedaço de bairro tem uma das piores situações de saúde no município de Itaguaí. Mas deixa ele comigo: assim que ele assumir, serei visita constante dele no gabinete para cobrar investimentos aqui.
    Se liga senhor vice-prefeito...

    ResponderExcluir
  2. parabéns pelo blog!!

    de iniciativas assim qeu precisamos!

    ResponderExcluir

emo-but-icon

Curta nossa Página

Semana

Recentes

Comentários

Visualizações do Blog

Twitter

Anuncie Aqui

Anuncie Aqui
item