Texto de Neuci Gomes

Advogado do Diabo. Apolítica daqui é um compacto do que vemos nas outras esferas (estaduais e federais), isso nos poupa tempo em tentar en...

Advogado do Diabo.

Apolítica daqui é um compacto do que vemos nas outras esferas (estaduais e federais), isso nos poupa tempo em tentar entender o que é a política no Brasil.
Então não quero que achem que sou advogado do diabo, pois não estou aqui para defender político algum, até mesmo porque eles não precisam da minha defesa, mas
para dividir a culpa.
No Brasil costumamos culpar todos os políticos de tudo, mas nos esquecemos que vivemos em um regime democrático à mais de 20 anos, tempo suficiente para termos
governantes melhores. Infelizmente o que acontece é o contrário, à cada nova eleição o povo abona a ma conduta de seus governantes, por ex.: qual dos nossos vereadores reeleitos, foram reeleitos por algum mérito? Ao meu ver nenhum deles, mas foram reeleitos e com louvor, todos com mais de 2000 votos.
Quando falo em dividir a culpa é só fazer uma continha simples: somar a quantidade de votos que eles (os vereadores) tiveram e dividir pelo número de eleitores. Pois cada eleitor que votou tem a sua parcela de culpa, não podem dizer que não conheciam estes senhores. Isto sem falar de alguns que foram “eleito”, um deles nem precisou fazer campanha.
Em um regime democrático o governo é a identidade da nação, já diz o dito popular:
Cada nação tem o governo que merece.
Alguém pode dizer que o povo vota errado porque não tem educação, não tem cultura e carente... mas o povo vota errado porque é “corrupto” mesmo. Ele se corrompe por uma boquinha (trabalho mole), por umas telhinhas, por uns sacos de cimento, por cervejinha, por uma carne assada, por uma bolsa-esmola, por um cheque cidadão, 30 reais no dia e até mesmo por porcaria de tapinha nas costas.Então como teremos, algum dia políticos decentes? Nunca...
E volto a afirmar, isto não é por falta de informação, educação ou cultura, Istoé falta de caráter mesmo. Já existe nos dias de campanha uma indústria da compra de votos, e se existe quem compre é porque existe quem venda, e os que vendem são maioria comparada aos que compram, contrariando até a principal regra do comercio onde a procura é maior que a oferta.
Mudar os políticos é mole, difícil é mudar o caráter das pessoas, e não falo isso do povo de Itaguaí, mas o de todo o Brasil, onde as pessoas preferem viver a vida toda em estado de dependência quando deveriam lutar pelos seus direitos fazendo do voto a sua arma contra o desgoverno, a corrupção, incompetência... e não uma moeda que tem um valor incalculável mas que só compra migalhas.

Um abraço!!!

Postar um comentário

  1. Parabéns pelo texto!

    Falou tudo.
    Eu completaria falando que tivemos um caso à parte nisso tudo: Abelardinho.
    Percebi que sua posição de primeiro lugar em votos recebidos, não foram pelas suas propostas mas sim pelo carisma.
    Pelo que li da História de Itaguaí, o Abelard Goulart, pai do Abelardinho e ex-prefeito de Itaguaí, também tinha as mesmas características políticas que o filho desenvolve hoje.
    Não quero aqui dizer que o povo votou errado por só ver o carisma dele mas preciso salientar que foi também uma outra forma de demonstrar a falta de consciência política que reina na cidade. Ou teria sido uma forma de voto buscando uma alternativa para o que se tem de opções hoje?
    Vamos agora acompanhar seu trabalho na Câmara para poder dizer se o povo sabe o que faz.

    OBS: Eu tenho pra mim que ele vai acabar sendo o candidato do Charlinho nas próximas eleições para Prefeito, em 2012.

    ResponderExcluir

emo-but-icon

Curta nossa Página

Semana

Recentes

Comentários

Visualizações do Blog

Twitter

Anuncie Aqui

Anuncie Aqui
item