Audiência Pública - Rio Santos

Licitação do viaduto do trevo de Santa Cruz sai em 15 dias Mesmo sendo elogiado pelo tom didático que empregou nas explicações que prestou ...

Licitação do viaduto do trevo de Santa Cruz sai em 15 dias

Mesmo sendo elogiado pelo tom didático que empregou nas explicações que prestou em nome do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit), o superintendente do órgão na Costa Verde, Vanderson Lopes da Silva, precisou de sangue frio para enfrentar com temperança as inflamadas manifestações dos vereadores que participaram da audiência pública realizada nesta quinta-feira (15), na Câmara Municipal de Itaguaí, com o objetivo de encontrar soluções para reduzir o número de acidentes ao longo do trecho em obras na rodovia Rio-Santos, e que vem se repetindo com incômoda frequência e elevado número de vítimas, inclusive fatais. “Espero que o senhor leve ao Dnit a nossa indignação e a indignação das cidades”, disse o vereador Nisan Cesar, que presidiu a audiência.

Nisan disse que o sonho da duplicação se tornou pesadelo em razão dos problemas decorrentes da duplicação. Ele fez um histórico das iniciativas desenvolvidas pelo Legislativo nos últimos meses, enfatizando que a mobilização foi fundamental para a conquista de obras como a do viaduto do trevo do Distrito Industrial de Santa Cruz, que teve sua licitação confirmada por Vanderson. O parlamentar criticou, contudo, que os problemas relacionados à segurança não foram resolvidos. Para Nisan, outro motivo de revolta é a falta de planejamento que resultou em necessidade de rever o orçamento da obra.

Na mesma tecla bateram os outros vereadores presentes, solicitando celeridade na adoção das medidas. Carlos Kifer, por exemplo, classificou a situação como gravíssima. Abelardinho quis saber sobre a construção de passarelas. Já José Carlos Simões, de Mangaratiba, reforçou as críticas sobre a falta de sinalização e ressaltou os perigos da rodovia. Ele aproveitou para solicitar uma visita semelhante ao Legislativo da cidade.

Licitação em 15 dias

Premido entre alegada limitação orçamentária e a profusão de cobrança dos parlamentares, Vanderson Lopes acabou ouvindo inúmeros apelos para a continuidade do diálogo com a comunidade. Em seu discurso, ele justificou que muitas vezes a deficiência decorre da degradação natural do equipamento, mas, também, da ação de vândalos e de criminosos, que os roubam. O representante do Dnit apresentou um dado que preocupou os vereadores. Segundo ele, embora a duplicação faça decair o número de acidentes como a colisão frontal, outros tipos de desastre tendem a ocorrer com maior freqüência. Ele citou, por exemplo, a falta de hábito na utilização de passarelas. “Tem situação que não tem jeito. É da educação de quem está usando a rodovia”, disse.

Nos momentos mais bem recebidos de sua explanação, Vanderson confirmou que a licitação para a construção do viaduto do trevo do Distrito Industrial de Santa Cruz sai em 15 dias. Ele confirmou também que o cronograma da obra está mantido para dezembro, que serão erguidas 11 passarelas no trecho da duplicação, e que haverá elevados nos trevos de Coroa Grande e Itacuruçá.

Jornal Atual, 17 de Outubro de 2009

Postar um comentário

  1. Espero que as mesmas autoridades, que hoje, estão "indignados", não estejam amanhã, no palanque aplaudindo os responsáveis por este descaso.

    Eu sei, soou meio utópico né?

    ResponderExcluir
  2. Professor Fabianodomingo, 18 outubro, 2009

    Você está certo!!!!

    O homem precisa de sonhos para viver. Essa sua "utopia" também é a minha.

    Para esse problema de educação apresentado pelo representante do DNIT, eu tenho uma dica:

    Colocar muros de 1,5 metros de altura na área embaixo das passarelas. Colocar uns 400 metros de muro sendo 200 pra cada lado. Ao menos embaixo das passarelas não terão pessoas sendo atropeladas. Se algum incidente acontecer, a culpa será do DNIT em não ter colocado passarelas o suficiente.

    ResponderExcluir
  3. pq essa obra tá demorando tanto

    ResponderExcluir
  4. Anônimo,
    esta demorando por:
    Incompetência,falta de gestão,desvio de verba,corrupção e por que ainda está longe das eleições.

    ResponderExcluir
  5. Professor Fabiano, na semana passada estive em Araraquara-sp, e vi o que as autoridades fizeram embaixo de uma passarela, numa avenida em frente ao Shopping da cidade, foi exatamente isto: Colocaram uma cerca de tela, bem feita, é claro, impossibilitando os pedestres de atravessarem as duas pistas da avenida, correndo o risco de serem atropelados.

    ResponderExcluir
  6. Legal.

    Se essa for uma alternativa para evitar mais mortes na Rio-Santos, deve ser apresentada na Câmara de Vereadores e os mesmos devem procurar saber se tem como fazer isso nos principais pontos da Rio-Santos.

    Tem como, Vereador Márcio Pinto?

    Vou enviar essa conversa do blog para os vereadores da cidade...

    ResponderExcluir
  7. Professor Fabiano e demais comentaristas na realidade o que é necessário é a conscientização das pessoas dos riscos que elas mesmas correm por imprudencias, primeiro pedem as passarelas depois não a utilizam na maioria das vezes vemos isto em Seropédica, na Av. Brasil e em vários lugares, a sugestão do exemplo de Araraquara seria ótima, mas gostaria de ser informado se a estrada lá é municipal ou federal por causa da legislação, procurarei me informar com o DNIT.

    ResponderExcluir

emo-but-icon

Curta nossa Página

Semana

Recentes

Comentários

Visualizações do Blog

Twitter

Anuncie Aqui

Anuncie Aqui
item