Escola e emprego para Itaguaí

Rio - O diploma numa mão e a carteira assinada na outra. A construção de três escolas de Ensino Médio profissionalizante este ano promete ab...

Rio - O diploma numa mão e a carteira assinada na outra. A construção de três escolas de Ensino Médio profissionalizante este ano promete abrir as portas do mercado de trabalho para milhares de jovens da Zona Oeste e da Baixada Fluminense. Apadrinhadas pela Vale do Rio Doce e pela Companhia Siderúrgica do Atlântico (CSA), as unidades públicas vão oferecer 3.600 vagas para estudantes de Itaguaí e Santa Cruz e dos bairros e municípios do entorno.

A primeira delas, o Cefet de Itaguaí, recebe amanhã os primeiros 40 alunos para o curso de Portos, selecionados entre 800 inscritos. A escola está em obras. As outras duas unidades, custeadas pela CSA, serão inauguradas no segundo semestre: mais uma em Itaguaí e outra na Avenida João 23, em Santa Cruz.

A preocupação com a carência de mão de obra qualificada de nível técnico levou as duas empresas a injetar cerca de R$18 milhões nos projetos que vão ser administradas pela Secretaria Estadual de Educação, pela Prefeitura de Itaguaí e pelo Cefet-RJ. Após a formatura, os jovens terão praticamente emprego garantido nas empresas que estão de mudança para a região, entre elas, a própria CSA, que a partir de julho será a maior usina siderúrgica da América do Sul, ocupando área de 9 milhões de m².

“A carência de profissionais especializados é enorme. Sentimos isso durante a construção do complexo. Acredito que, com a escola, 70% dos estudante poderão ser aproveitados por nós em cargos administrativos e financeiros”, diz Valdir Monteiro, gerente de Recursos Humanos da CSA.

Coordenador do polo do Cefet em Itaguaí, Luiz Dimas Corrêa, conta que os jovens terão estágio garantido na Vale do Rio Doce, que investiu R$ 12 milhões na unidade construída num terreno cedido pela Prefeitura de Itaguaí. “É uma oportunidade de ouro. Antes de formar, muitos já estão trabalhando. O déficit de profissionais é tão grande que as indústrias buscam os jovens ainda na escola”, diz o diretor.

O Cefet vai oferecer em agosto curso técnico de mecânica e engenharia mecânica. “Os cursos são voltados para atender a necessidade das empresas”, afirma Miguel Badenes, diretor geral do Cefet-RJ. As vagas serão preenchidas por estudantes que prestaram o Enem.

Complexo siderúrgico pronto em julho

O Complexo Siderúrgico em Santa Cruz está atualmente na fase de montagem de equipamentos que serão usados na produção de aço. A expectativa é que a empresa entre em operação em 1º de julho. As obras da ThyssenKrupp CSA Siderúrgica do Atlântico já criaram 30 mil empregos diretos e devem gerar outros 90 mil indiretos em empresas instaladas ao seu redor.

Em parceria com o Senai, a CSA está qualificando 1.100 alunos que serão aproveitados na fase de operação da siderúrgica. Do total, 430 estão empregados. A siderúrgica terá 3,5 mil funcionários. Profissionais interessados em trabalhar na CSA podem cadastrar seus currículos pela Internet (www.thyssenkrupp-csa.gov.br).

Jornal O Dia, 30.01.10 às 22h18. POR MARIA LUISA BARROS
http://odia.terra.com.br/portal/rio/html/2010/1/escola_e_emprego_para_zona_oeste_e_baixada_61469.html

Postar um comentário

  1. "Depois do pão, a primeira necessidade do povo é a educação." (Danton)

    ResponderExcluir
  2. "O garoto...você tem que para ser alguém na vida!" (mamãe)

    ResponderExcluir
  3. Alienado (Retificando)segunda-feira, 01 fevereiro, 2010

    "O garoto...você tem que estudar para ser alguém na vida!" (mamãe)

    ResponderExcluir
  4. Fico feliz com o retorno do Alienista e seus comentários de pensadores.

    Nos mostra que essas frases, mesmo tendo sidas elaboradas em outros tempos, ainda se enquadram perfeitamente a sociedade de hoje.

    Pena que dessa vez ele estimulou a vinda de um piadista.

    ResponderExcluir

emo-but-icon

Curta nossa Página

Semana

Recentes

Comentários

Visualizações do Blog

Twitter

Anuncie Aqui

Anuncie Aqui
item