20 mil visitantes

Chegamos a marca dos 20 mil visitantes (o blog comemora 2 anos de criação no dia 30 de junho de 2010). Se desses tantos, o blog possibilito...

Chegamos a marca dos 20 mil visitantes (o blog comemora 2 anos de criação no dia 30 de junho de 2010). Se desses tantos, o blog possibilitou a formação de um futuro eleitor consciente e informado, aí sim estaremos felizes e realizados por ter colaborado com um país, um Estado e uma Itaguaí melhor!!!!

Manteremos a imparcialidade, na medida do possível, pois sabemos que o fato de não sermos um blog para falar só bem ou mal de algum político local ou de lançar um candidato a alguma coisa, é o que da credibilidade a essa ferramenta.

Aceitamos elogios e críticas construtivas e até mesmo as destrutivas desde que, acompanhadas de sugestão de melhora.

Agradecemos a todos!!!!

Vamos ao debate!!!!

Postar um comentário

  1. Parabéns pela marca dos vinte mil!
    Os próximos vinte mil serão mais rápidos!
    Há todo um comprometimento com a coisa pública e com a vida pública que pode ser observado com este blog! Prova-se duas coisas que considero essenciais: o interesse pela política, mas pela política enquanto atividade civil, desprovida da conotação pejorativa que lhe foi imputada desde, pelo menos, o século XVII, o interesse, enfim, por esta política tão essencial para o aperfeiçoamento democrático e denúncia das condições degradantes, este interesse não só existe como pode ser incentivado; quanto aos canais por que circulará a ação política, o combate por sua fixação em formas mais éticas, bem, esses canais, se não existem, podem ser criados!

    ResponderExcluir
  2. Dilma Rousseff (PT) tem 35% das intenções de voto no Rio de Janeiro para presidente da República seguida de José Serra (PSDB) com 22% e Marina Silva (PV) com 11%. Brancos e nulos chegam a 14% e 17% dos entrevistados ainda não têm candidato para a Presidência.
    Esse é o resultado de pesquisa do Instituto Vox Populi divulgado, hoje à noite, pela Rede Bandeirantes de Televisão. Para governador do Rio, a mesma pesquisa indica que Sérgio Cabral (PMDB) reúne 41% das intenções de voto tendo subido 3 pontos percentuais de janeiro para cá. Em segundo lugar vem Fernando Gabeira com 19% dos votos. O pré-candidato do Partido Verde subiu um ponto de janeiro a maio. Anthony Garotinho (PR) tem 18% das intenções de voto. Ele caiu dois pontos em cinco meses.
    Votos brancos e nulos somam 14% no Rio de Janeiro e 8% dos entrevistados disseram não saber em quem vão votar para o governo do Estado. O pré-candidato com maior índice de rejeição é Garotinho – 35%. Gabeira está em segundo com 23% e Cabral aparece com 11%.

    ResponderExcluir
  3. Comércio de luxo e preconceito contra Lula

    Por Altamiro Borges - de São Paulo
    Só mesmo o preconceito de classe ajuda a entender porque uma expressiva e barulhenta parcela das elites brasileiras, incluindo a chamada classe “mérdia”, continua tão refratária ao presidente Lula – como atestam as pesquisas de opinião nas regiões Sul e Sudeste. Afinal, ela nunca ganhou tanto dinheiro na vida. Pesquisa recente aponta que o comércio de luxo teve um crescimento de 30% no primeiro trimestre deste ano – quase o dobro do registrado em 2007, quando o setor já havia batido o recorde histórico de 17% de expansão nas suas vendas.
    A farra do comércio de luxo é tanta que 13 novas empresas de “marca” já negociam sua entrada no país, segundo reportagem da Folha. “Está havendo um reaquecimento da economia acima do esperado e não há grife estrangeira que não planeje vir ao Brasil”, comemora Carlos Ferreirinha, presidente da MCF, uma das principais consultorias deste setor. A Associação Brasileira de Empresas de Luxo (Abrael) avalia que, mantido o ritmo atual de crescimento, o mercado das elites fechará 2010 com receitas da ordem de R$ 8,5 bilhões – contra R$ 6,5 bilhões em 2009.
    Pressão e chantagem das elites
    Mesmo no ano passado, quando a grave crise econômica abalou o sistema capitalista, houve um aumento de 10% na venda do setor. Empresas como Armani, Montblanc, Gucci, Louis Vuitton e outros paraísos de consumo das elites, aproveitaram para aumentar a remessa de luxos para suas matrizes quebradas. Caraduras e ambiciosas, elas ainda reclamam da carga tributária do Brasil e fazem chantagens para obter vantagens. Segundo a Folha, as 13 marcas estrangeiras que estão em negociação para se instalar no Brasil exigem “menos impostos para os artigos de alto luxo”.
    A pressão das “grifes estrangeiras”, apoiada pela histeria dos ricos consumidores da elite, deveria servir de lição para o governo Lula e para os movimentos sociais. No primeiro caso, ela confirma que persistem graves problemas estruturais no país, que ampliam a péssima distribuição de renda e riqueza. Sem reformas estruturais mais profundas o fosso social só crescerá; a elite continuará transformando seus lares em “depósitos de produtos de luxo” – como sempre alerta o economista Marcio Pochmann – e, mesmo assim, manterá a sua postura de oposição hidrófoba ao governo.
    Hora de chutar o pau da barraca
    Já no caso dos movimentos sociais, a pressão das "grifes de luxo" confirma o ditado de “quem não chora não mama”. Mesmo se esbaldando na ostentação, as elites querem muito mais. Dane-se a miséria da maioria da população. As várias categorias que estão em campanha salarial também poderiam aproveitar a retomada da economia – com alguns analistas prevendo crescimento de até 7% no Produto Interno Produto (PIB) – para exigir mais nas suas mobilizações e negociações.
    Esta é a hora de chutar o pau da barraca. Os empresários nunca ganharam tanto dinheiro na vida – daí o aumento de 30% no consumo de luxo. Quando da eclosão da crise no ano passado, eles tentaram “socializar o prejuízo” e até fizeram terrorismo para cortar salários e direitos trabalhistas. Agora, eles não têm como alegar dificuldades. Nada mais justo do que “socializar a bonança”, contribuindo para atenuar o péssimo quadro de distribuição de renda e riqueza no Brasil

    ResponderExcluir
  4. Demo treloso escapa ileso

    É importante ressaltar que a prescrição extingue a punibilidade e não o crime. Portanto, Taniguchi continua sendo traquino, só não pode ser preso por força da prescrição. STF condena deputado, mas crime já está prescrito
    Taniguchi foi condenado com base no decreto-lei que trata dos crimes de responsabilidade. R7-O STF (Supremo Tribunal Federal) decidiu nesta quinta-feira (20) condenar o deputado federal e ex-prefeito de Curitiba Cássio Taniguchi (DEM-PR) por crime de responsabilidade na época em que ele administrava a capital paranaense (1997-2004). Taniguchi foi acusado pelo Ministério Público de ter pago um precatório com recursos de um convênio firmado com o BID (Banco Interamericano de Desenvolvimento) destinado a melhorar o sistema de transportes da capital. Além de ter aplicado o dinheiro no pagamento de um precatório que não estava previsto no convênio do BID, Taniguchi não respeitou a fila de pagamento de precatórios.
    O relator da ação no STF, ministro Celso de Mello, observou ainda que não existia previsão na lei orçamentária para o pagamento do precatório. Taniguchi foi condenado com base no decreto-lei 201, que trata dos crimes de responsabilidade. De acordo com os ministros do STF, ele foi condenado a três meses de detenção por ter empregado os recursos em desacordo com os planos a que se destinavam e mais três meses por ter ordenado despesas não autorizadas por lei. No entanto, os ministros entenderam que já houve a prescrição do crime e que, por isso, o deputado não poderá ser punido.

    ResponderExcluir
  5. NOVA YORK (Reuters) - A pré-candidata à Presidência Dilma Rousseff (PT) prometeu nesta sexta-feira manter a autonomia operacional do Banco Central e reduzir cuidadosamente a meta de inflação brasileira nos próximos anos, caso eleita.

    Em sua primeira viagem internacional como pré-candidata às eleições de outubro, Dilma buscou acalmar investidores preocupados com um possível superaquecimento da economia.

    "Minha mensagem para os investidores internacionais é: o Brasil vai manter o crescimento com inclusão social e estabilidade macroeconômica, buscando controlar os preços através de metas de inflação e manter a disciplina fiscal ao reduzir a dívida", disse em Nova York.

    A inflação doméstica atualmente está superando o centro da meta definido pelo governo, de 4,5 por cento, conforme a economia se acelera em resposta a estímulos fiscais e monetários sem precedentes.

    Dilma afirmou que o Brasil está em condições de "gradualmente" diminuir essa meta de inflação nos próximos quatro anos. "Mas temos que fazer isso com muito cuidado, porque vivemos um momento de muita volatilidade e imprevisibilidade", ponderou Dilma, em evento organizado pela BM&FBovespa.

    Os mercados estão menos preocupados com o risco político nas eleições de outubro do que nos pleitos anteriores, já que os principais pré-candidatos à Presidência --Dilma e José Serra (PSDB)-- não devem implementar mudanças radicais nas políticas macroeconômicas.

    Eles estão tecnicamente empatados, segundo pesquisa do Instituto Sensus divulgada na segunda-feira.

    Falando a uma audiência de investidores internacionais, ela foi aplaudida quando elogiou a decisão do Banco Central de elevar as taxas de juros no mês passado, apesar de 2010 ser um ano de eleição.

    ResponderExcluir
  6. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  7. Parabens! Pela marca e pelo exercicio de cidadania que tem recebido o apreço e participação do povo de Itaguaí.
    Marcelo Queiroz
    Ética e Cidadania

    ResponderExcluir
  8. "Quem atingiu 20 Mil atinge 200 mil".

    E espero que esta marca(200.000), seja em tempo recorde.

    Meus PARABÉNS todos os que compõe este Blog, pelo grande trabalho ao longo desses anos!

    ResponderExcluir
  9. "A primeira idéia que uma criança precisa ter é a da diferença entre o bem e o mal. E a principal função do educador é cuidar para que ela não confunda o bem com a passividade e o mal com a atividade." (Maria Montessori)

    ResponderExcluir

emo-but-icon

Curta nossa Página

Semana

Recentes

Comentários

Visualizações do Blog

Twitter

Anuncie Aqui

Anuncie Aqui
item