Aliança de Cabral reúne 16 partidos e situação de Garotinho

Rio - Uma festa na Fundição Progresso, na Lapa, com ares de micareta, com abadá e micareta, oficializou a candidatura do governador Sergio C...

Rio - Uma festa na Fundição Progresso, na Lapa, com ares de micareta, com abadá e micareta, oficializou a candidatura do governador Sergio Cabral, do PMDB, à reeleição do Estado do Rio. Com o apoio do PT e de outros 14 partidos, Cabral forma a maior aliança política no estado. A convenção não teve a presença de Dilma Rousseff, candidata à presidência pelo PT, que está coligado com o PMDB. Ela foi representada por seu candidato a vice, o presidente da Câmara dos Deputados, Michel Temer (PMDB-SP).

Em seu discurso, Cabral mais uma vez enfatizou a parceria entre os governos federal e estadual, destacando a implantação das Unidades de Polícia Pacificadora (UPP) e as Unidades de Pronto Atendimento (UPA) 24 horas como acertos de sua gestão. “Estamos juntos para pacificar todas as comunidades onde houver poder paralelo em todo o estado. (Eles) Não fizeram nada em 40 anos. Estamos fazendo. Nosso governo não tem apoio de milícia, não tem acordo com bandido. Chega de terrorismo”, anunciou.

Confiante, Michel Temer disse que Cabral deve vencer a eleição no primeiro turno. Ele prometeu dar continuidade à parceria com o Governo do Estado, “quando for eleito”. A convenção conseguiu também reunir antigos desafetos, como o ex-prefeito Nova Iguaçu Lindberg Farias (PT) e o presidente da Assembleia Legislativa, Jorge Picciani (PMDB). Cabral ergueu os braços dos dois e pediu votos para ambos. Além do PT e do PMDB, fazem parte da aliança estadual PTB, PSB, PCdoB, PP, PSC, PTN, PTC, PMN, PSL, PRP, PRTB, PSDC e PHS e PDT.

Ontem, o presidente do PSDB do Rio, José Camilo Zito, prefeito de Duque de Caxias, anunciou que não apoiará Fernando Gabeira, candidato do PV ao Governo do Estado, embora seu partido faça parte da aliança. Zito afirmou que vai trabalhar apenas para eleger José Serra (PSDB) à Presidência.

http://odia.terra.com.br/portal/brasil/html/2010/6/alianca_de_cabral_reune_16_partidos_91844.html

Garotinho recorre ao TSE para garantir candidatura no RJ

Os advogados de defesa do ex-governador Anthony Garotinho (PR) embarcaram hoje de manhã para Brasília, para tentar agilizar a análise de seu pedido de liminar contra a decisão do Tribunal Regional Eleitoral do Rio de Janeiro (TRE-RJ) que o tornou inelegível por três anos.

O TRE-RJ também cassou Rosinha e seu vice, Arthur de Souza Oliveira. A sentença afirma que o casal Garotinho usou de forma indevida meios de comunicação social na eleição municipal de 2008. Rosinha foi beneficiada por publicações e programas no jornal e na rádio do grupo O Diário.

Com a rejeição dos embargos apresentados pela defesa de Garotinho, o ex-governador vê se agravar sua situação política e complica ainda mais sua tentativa de voltar ao Palácio Guanabara na eleição de outubro.

Amanhã, último dia estabelecido pelo calendário eleitoral para a realização das convenções partidárias, o PR deve oficializar o nome de Garotinho para a disputa. A expectativa do partido e dos aliados do ex-governador é que o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) conceda liminar que permita sua participação na campanha. O prazo para registro de candidaturas se encerra no dia 5.

Garotinho tem usado seu blog na Internet para se manifestar sobre o assunto. Ele acusa o atual governador do Rio, Sérgio Cabral Filho (PMDB), de influenciar a decisão da Justiça Eleitoral do Rio. Os dois eram aliados até o fim de 2006, mas brigaram depois da posse de Cabral. A assessoria de imprensa de Cabral informou que ele não se manifestaria sobre o assunto - como sempre tem feito em relação aos ataques do ex-aliado.

http://www.estadao.com.br/noticias/nacional,garotinho-recorre-ao-tse-para-garantir-candidatura-no-rj,573814,0.htm

Postar um comentário

  1. 30/06/2010 09:28
    A notícia tão esperada

    TSE decide: Garotinho pode ser candidato
    ´´COMENTÁRIO DO PROXIMO GOVERNADOR DO RIO DE JANEIRO´´

    Vocês podem imaginar como estou aliviado, depois de toda essa expectativa, tensão, pressões de todos os tipos, o tempo correndo e a mídia dando como certo que eu não poderia ser candidato.

    Mas sempre disse aqui, que confiava na justiça, na isenção do TSE para corrigir a injustiça praticada com a decisão do TRE. Quero agradecer primeiramente a Deus, aos meus advogados e a todos vocês leitores, amigos, colaboradores que com as manifestações de solidariedade e incentivo sempre me deram estímulo para continuar a minha luta.

    Mais tarde vou falar mais sobre isso. Hoje, tem a convenção do PR, que está começando. Sei que muitos aguardavam tão ansiosos quanto eu, para ler essa notícia nos jornais. Obrigado pelo apoio de todos vocês.

    ResponderExcluir
  2. ´´CHÉ VIA 13´´quarta-feira, 30 junho, 2010

    Garotinho obtém liminar no TSE para concorrer a governo do Rio
    quarta-feira, 30 de junho de 2010

    O ministro Marcelo Ribeiro, do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), concedeu liminar no fim da noite da terça-feira que suspende a decisão do Tribunal Regional Eleitoral do Rio de Janeiro (TRE-RJ) que tornou o ex-governador do Rio de Janeiro, Anthony Garotinho, inelegível por 3 anos

    Garotinho havia sido condenado pelo Tribunal Regional Eleitoral do Rio de Janeiro por abuso do poder econômico e uso indevido dos meios de comunicação. A condenação foi dada no mês passado e ratificada na última segunda -feira.

    ´´Garotinho vai concorrer as eleições estaduais desse ano pelo PR.´´

    Anthony Garotinho sustentou no recurso encaminhado ao TSE que o suposto abuso do poder econômico e o uso indevido dos meios de comunicação, foram em decorrência de entrevista que ele, como radialista, fez com sua esposa Rosinha Garotinho quando ela anunciou sua intenção de disputar as eleições para a prefeitura de Campos dos Goytacazes (RJ).

    Ele informou no recurso que a entrevista ocorreu antes do período eleitoral, no dia 14 de junho de 2008, e não teve potencialidade para desequilibrar as eleições daquele ano.

    Segundo o ministro Marcelo Ribeiro, "para a imposição da gravíssima sanção de inelegibilidade, deve-se analisar a potencialidade em relação a cada ato praticado por aqueles que contribuíram para o ilícito".

    "Quando se trata de apenar aquele que, não sendo candidato, praticou o ato que contribuiu para o abuso, apenas os atos efetivamente por ele levados a efeito poderão ser considerados", destacou.

    A liminar concedida a Garotinho pelo ministro do TSE vale até o julgamento final do recurso do ex-governador. A convenção estadual do PR para formalizar a candidatura de Garotinho acontece nesta quarta-feira.

    (Reportagem de Rodrigo Viga Gaier)

    ResponderExcluir
  3. Com Garotinho fora da disputa estadual, Sérgio Cabral é o virtual governador reeleito do RJ.

    É triste perceber que a corrida eleitoral no nosso estado acabou sem mesmo ter começado! A presença de Garotinho nessa eleição, para governador, certamente daria ao pleito, um pouco mais de emoção, sem Garotinho, certamente vai virar um tédio!

    Sérgio Cabral poucas horas antes prometeu 83,75% de aumento aos Bombeiros e Policiais, talves numa tentativa desesperada de reeleição, agora, sem Garotinho, os militares correm o risco de Cabral voltar atrás e tirar o projeto de lei da ALERJ.

    RESUMO:

    A Eleição para o Palácio Guanabara já acabou, Cabral foi (no passado) reeleito, agora é ver quem vai ser os senadores que representarão o RJ e os deputados estudais e municipais.

    ResponderExcluir

emo-but-icon

Curta nossa Página

Semana

Recentes

Comentários

Visualizações do Blog

Twitter

Anuncie Aqui

Anuncie Aqui
item