Respostas do Lindberg ao blog

Lindberg - 131 - Candidato ao Senado 1) Por que o senhor se lançou candidato a senador e quais suas propostas? R - Este ano o presiden...

Lindberg - 131 - Candidato ao Senado

1) Por que o senhor se lançou candidato a senador e quais suas propostas?

R - Este ano o presidente Lula me deu a missão de concorrer ao Senado. Ele sabe que eu tenho o compromisso de levar à frente as mesmas bandeiras pelas quais ele lutou nesses oito anos de governo: acabar com a miséria e melhorar a qualidade de vida do povo em todos os setores. Fui eleito deputado federal duas vezes e minha atividade parlamentar foi reconhecida com uma nota 10 do Departamento Intersindical de Assessoria Parlamentar (DIAP). Como prefeito de Nova Iguaçu, onde fui eleito e reeleito, realizei obras importantes, principalmente nos setores de educação e infraestrutura. Há muita coisa a se fazer pelo Rio e eu me sinto totalmente preparado para essa missão. Já tenho experiência e maturidade política, e continuo com a mesma disposição da juventude. No Senado, vou trabalhar para ampliar os investimentos em nossos municípios, para que cada cidadão possa ter qualidade na educação, saúde, transporte, infraestrutura e segurança. Há também as questões urgentes que precisamos resolver, como a alteração no modelo de distribuição dos royalties do petróleo. Precisamos também atrair e planejar os investimentos necessários para a Copa de 2014 e para as Olimpíadas de 2016. São dois eventos muito importantes, com visibilidade mundial, que precisam trazer benefícios e melhorias para todo o estado do Rio de Janeiro. Minha principal proposta é essa: continuar lutando pelo bem-estar do povo.

2) Qual o papel de um senador para o Estado e para o país?
R - O principal papel do senador é promover o desenvolvimento, através da criação e aprovação de leis que atendam os interesses dos municípios e do estado como um todo. O Rio precisa de senadores comprometidos com o nosso estado, capazes de identificar as verdadeiras necessidades dos municípios. O senador também precisa ter poder de articulação e mobilização para que essas necessidades sejam atendidas. Para o país, o principal papel do senador é ser coerente e justo para tomar as decisões certas e optar por alternativas que promovam o desenvolvimento social e econômico.

3) Como o senhor avalia a importância de Itaguaí para o Estado do RJ?
R - Itaguaí está em um momento excelente de crescimento. Vai puxar o desenvolvimento de toda a Baixada e também de todo o estado. Além dos investimentos da Companhia Siderúrgica do Atlântico (CSA), do Porto de Itaguaí, da Cosigua – em Santa Cruz –, e agora do Superporto Sudeste, o município de Itaguaí e seus vizinhos vão contar com o Arco Metropolitano , que já está atraindo construtoras com projetos comerciais para as cidades cortadas pelo empreendimento. Agora precisamos dar atenção especial ao projeto da Petrobras de transformar Itaguaí na ‘Macaé do pré-sal’. Quero estar no Congresso Nacional para fazer parte dessa história de forma ativa.

4) Como um senador da República pode ajudar a cidade de Itaguaí em seus trabalhos no Congresso?
R - Buscando investimentos e realizando ações de parceria que possam ajudar no crescimento do município de Itaguaí. Quero que esse crescimento aconteça de forma planejada, sendo um instrumento de justiça social. Se há investimentos na região, há geração de emprego. Mas é o tipo de emprego que exige mão-de-obra qualificada. Precisamos, então, impulsionar a qualificação profissional na região. Esse é só um exemplo. Sei que tem muita coisa a se fazer em Itaguaí. Fui prefeito de Nova Iguaçu, conheço a luta dos prefeitos para melhorar o dia a dia do povo. Quero me colocar à disposição de Itaguaí no Senado para fazer com que todo esse crescimento econômico do município e região traga melhorias para a vida do povo.

5) Pretende visitar Itaguaí em sua campanha?
R - Com certeza! Recebi com muita felicidade o título de Cidadão Itaguaiense, no dia 5 de Julho, na Câmara dos Vereadores. Eu me sinto em casa nas ruas de Itaguaí!

6) Considerações finais
R - Tenho mais de 20 anos de luta política, atuei no legislativo e no executivo, conheço as dificuldades dos municípios e sei como buscar as soluções. Com a minha experiência, posso dizer que só vamos conseguir a melhoria da qualidade de vida através da união. Junto com Dilma e Cabral, vamos ter a força necessária para trazer os recursos que o estado do Rio de Janeiro precisa. Vou ser o senador da união, e quero ser a sua voz, a voz de Itaguaí no Senado.

LINDBERG

Postar um comentário

  1. neuci.gomes@yahoo.com.brterça-feira, 03 agosto, 2010

    "Eu me sinto em casa nas ruas de Itaguaí!"

    Pelo número de seguranças que ele chegou na Câmara, a casa dele deve ser na "Faixa de Gaza".

    ResponderExcluir
  2. Eu gostei muito das respostas. Se antes eu já pensava em votar nele agora tenho certeza!

    ResponderExcluir
  3. neuci.gomes@yahoo.com.brquarta-feira, 04 agosto, 2010

    O pré-candidato do PT ao Senado Lindberg Farias está sendo investigado pelo Ministério Público por suspeita de comandar um esquema que cobrava e recebia propinas de empresas que teriam firmado contratos de fachada com a Prefeitura de Nova Iguaçu. As investigações do Ministério Público Estadual (MPE) sobre a suspeita de desvio de dinheiro público estão centradas nas quebras de sigilos bancário e fiscal de Lindberg, de dez pessoas - entre elas cinco parentes do político e três secretários da prefeitura -, além de 13 empresas. Na quarta-feira, chorando de emoção, o pré-candidato entregou o cargo de prefeito da cidade à vice-prefeita Sheila Gama, do PDT.

    Leia mais em:

    http://noticias.terra.com.br/brasil/noticias/0,,OI4352095-EI7896,00-MPERJ+investiga+denuncia+contra+precandidato+do+PT+ao+Senado.html

    ResponderExcluir
  4. neuci.gomes@yahoo.com.brquarta-feira, 04 agosto, 2010

    O presidente vai apoiar alguns candidatos(do PMDB), ao governo e ao Senado, inclusive gravando depoimentos para serem exibidos na TV. Mas Lula não gravará nada pedindo para votar nos candidatos do PT, pois isso desagregaria a aliança que apoia Dilma Rousseff.

    Esse Lula não tem limites.

    ResponderExcluir
  5. RAIZES13@yahoo.com.brquinta-feira, 05 agosto, 2010

    Antes de tecer algum comentário a respeito da matéria acima, gostaria de parabenizar o caro colega pelo blog,Professor Fabiano esta excelente.
    Ao meu ver a politíca esta precisando de novos candidatos com novas ideias e sem brigas ou picuinhas(pessoais).
    Precisamos que nossa cidade cresça, e tenha um bom desenvolvimento para que isso ocorra vamos apoiar Lindberg Senador , partido PT.
    Temos pessoas capazes,competentes e administradores o bastante para assumir a Presidencia,o Senado a Camará dos Deputados , precisamos dar apoio a eles.


    Olá Neuci estamos Bonito na Foto, e panfletando em Itaguaí Rs RS Abraços Raizes.

    ResponderExcluir
  6. Legal como político mente. Dizer que Lula deu a missão de ser candidato é no mínimo achar que o povo é ignorante. As pessoas que acompanha a política sabe que essa foi uma saída política pois o Linderberg queria sair candidato ao Governo contra o Cabral e teve como premio de consolo a vaga ao senado. Pena é que muitos cidadões de Itaguaí vão acreditar que ele se sente em casa na cidade. É muita Mentira!

    ResponderExcluir
  7. Olá,

    Mas se o Lindberg se eleger Senador, as chances de uma forte candidatura a Governador do RJ no futuro são enormes. O PT-RJ mandou foi muito bem nessa aliança.

    Mas será obrigado a romper com o PMDB do Cabral no segundo governo dele pois o Cabral deixa claro que o nome que ele vai apoiar no futuro é o do Pézão.

    ResponderExcluir
  8. Dos meus votos, 1 certamente será do Lindberg e o outro, seria do Crivella mas como não sei das suas ideias e o que pensa de Itaguaí, já penso no Cesar Maia, mesmo sabendo que ele vai infernizar a vida da Dilma se eleito.

    ResponderExcluir
  9. Todos pegando carona no desenvolvimento de Itaguaí. As respostas são sempre as mesmas. Por que não fizeram nada por Itaguaí até agora? Onde estavam esses candidatos para ajudar Itaguaí a crescer antes desses projetos que estão vindo para a cidade?

    ResponderExcluir
  10. 1) Por que o senhor se lançou candidato a senador e quais suas propostas?(se o candidato fosse sincero)
    PQ EU QUERIA SER CANDIDATO A GOVERNADOR E O LULA NÃO DEIXOU!!! RS

    e pra constar:"Eu me sinto em casa nas ruas de Itaguaí!"

    Pelo número de seguranças que ele chegou na Câmara, a casa dele deve ser na "Faixa de Gaza"(2)

    ResponderExcluir
  11. RAIZES13@yahoo.com.brsegunda-feira, 09 agosto, 2010

    ´´Carreira´´
    Lindberg Farias começou sua trajetória política como presidente da União Nacional dos Estudantes (UNE). No movimento estudantil, liderou a campanha dos caras-pintadas em 1992 que levou ao impeachment do então presidente da República Fernando Collor de Mello.[2]
    Radicado no estado do Rio de Janeiro, elegeu-se deputado federal pelo Partido Comunista do Brasil (PCdoB) em 1994, sendo o mais votado da esquerda. Em 1996, é eleito presidente nacional da União da Juventude Socialista (UJS). Aderiu ao trotskismo em 1997 e ingressou no Partido Socialista dos Trabalhadores Unificado (PSTU). Na Câmara dos Deputados, pautou seu primeiro mandato pela oposição ao governo de Fernando Henrique Cardoso.
    Foi destaque nas manifestações contra a privatização da Companhia Vale do Rio Doce e do Sistema Telebrás. Na venda da Vale, Lindberg se uniu às manifestações de cerca de cem estudantes na entrada da Bolsa de Valores do Rio de Janeiro. No leilão das telefônicas, enfrentou a polícia em protestos.[3] Embora tenha recebido expressiva votação (73 mil votos) em 1998, não conseguiu se reeleger porque o PSTU – legenda pela qual concorreu – não atingiu coeficiente eleitoral. Pelo mesmo motivo, em 2000 não pôde assumir o cargo de vereador, embora fosse o quarto mais votado do Rio de Janeiro, com 47 mil votos. Decidiu, então, filiar-se em 2001 ao Partido dos Trabalhadores (PT) para apoiar a candidatura de Luiz Inácio Lula da Silva.
    Retornou novamente à Câmara dos Deputados em 2002 com mais de 83 mil votos. Em 2004, candidatou-se à prefeitura de Nova Iguaçu - uma das principais cidades da Baixada Fluminense - pela coligação "Hora da mudança" com PSB, PCdoB, PSDB e PFL. Venceu a disputa no segundo turno com 57% dos votos e tomou posse em 1º de janeiro de 2005.
    Na prefeitura, sua agenda se voltou para as pautas de educação. Sua prefeitura criou os programas Bairro Escola e Cidade Universitária. Pelo Bairro Escola, recebeu, entre outros, o Prêmio Caixa Melhores Práticas em Gestão Local[4] e o Prêmio Tecnologia Social, concedido pela Fundação Banco do Brasil [5].
    Em 2008 Lindberg Farias se reelege em Nova Iguaçu-RJ no primeiro turno com com cerca de 260 mil votos (cerca de 65%) pela coligação “A Mudança não pode parar” composta por PT, PDT, PSB, PV, PCdoB, PTdoB, PR, PTB, PTN, PRB e DEM. Lindberg Farias tomou posse pela segunda vez em 1º de janeiro de 2009.[6]
    Em 2010, Lindberg venceu em disputa interna a ex-governadora e secretária do governo Benedita da Silva para ser candidato do PT ao Senado, assim a Prefeitura de Nova Iguaçu. No mês de abril, deixou a prefeitura, sendo sucedido por sua vice Sheila Gama.
    Em 18 de junho de 2010, Lindberg recebeu o Troféu Heitor Falcão,[8] prêmio que homenageia nomes políticos, esportivos, empresariais e artísticos que se destacam e carregam consigo o nome da Paraíba, divulgando-o em nível nacional e internacional!!!

    ResponderExcluir

emo-but-icon

Curta nossa Página

Semana

Recentes

Comentários

Visualizações do Blog

Twitter

Anuncie Aqui

Anuncie Aqui
item