Clãs da política do Rio garantem eleição de seus herdeiros

As urnas confirmaram, neste domingo, a força de alguns clãs da política fluminense. O ex-governador Anthony Garotinho é o segundo deputado f...

As urnas confirmaram, neste domingo, a força de alguns clãs da política fluminense. O ex-governador Anthony Garotinho é o segundo deputado federal mais votado do Brasil, com 694.862 votos, e sua filha Clarissa, que é vereadora pelo Rio de Janeiro, elegeu-se deputada estadual com 118.863 votos, ficando em quinto lugar no ranking do estado. Jair Bolsonaro, do PP, além de se reeleger deputado federal com sua plataforma linha-dura e conservadora (liderou uma campanha contra a presença de gays nas Forças Armadas), emplacou seu filho Flávio na Assembléia Legislativa fluminense. E Andrea Zito, filha do prefeito de Duque de Caxias, principal liderança tucana no estado, fez jus à fama do pai, de quem se diz capaz de eleger até poste. Com 82.832 votos, conseguiu uma vaga de deputada federal.

Pais derrotados, filhos eleitos – A força do nome de família manifestou-se até nos casos de dois poderosos caciques derrotados. O ex-prefeito Cesar Maia, candidato ao Senado pelo DEM, amargou um humilhante 4º lugar, com pouco mais de 11.000 votos. Mas seu filho Rodrigo conseguiu reeleger-se deputado federal, poupando o DEM de mais um desgosto nesta eleição. E Jorge Picciani, do PMDB, velho aliado do governador reeleito Sérgio Cabral, perdeu a corrida por uma vaga no Senado, e comemora a eleição de seus dois filhos. Leonardo foi reeleito deputado federal, com 165.630 votos – o terceiro mais votado do estado – e Rafael estreou na Assembléia, eleito com 96.034 votos.

(Lucila Soares, do Rio de Janeiro)
http://veja.abril.com.br/blog/eleicoes/disputa-nos-estados/clas-da-politica-do-rio-garantem-eleicao-de-seus-herdeiros/

Postar um comentário

  1. RAIZES13@yahoo.com.brsegunda-feira, 11 outubro, 2010

    ´´Aparelhamento de José Serra e FHC´´
    José Serra acusou os petistas de aparelhar estatais, mas esqueceu da sua obra prima, a máfia das ambulências e a compra de votos para a reeleicao de Fernando Henrique Cardoso
    O ex- governador tucano estava com problemas de memória na Bahia. Deve ter comido muito Acarajé
    Em São Paulo, José Serra (PSDB), aparelhou a CETESB (Companhia de Tecnologia de Saneamento Ambiental), levando o “companheiro”, Eduardo Piragibe Graeff, ex-secretário-geral da Presidência no governo Fernando Henrique Cardoso, e tesoureiro do PSDB, para o cargo de Vice-Presidente do Conselho de Administração

    Tucano aparelhava a Petrobras
    No governo Fernando Henrique Cardoso, a ex- deputada Moema Santiago (PSDB-CE), ocupou cargo na presidência da Petrobras. A deputada foi assessora da presidencia da Petrobras.
    Ex-deputado Euclides Scalco, (PSDB PR), pertencia ao conselho de Administração da Petrobrás Energia, subsidiária da Petrobrás, com sede na Argentina
    O ex- deputado Mauro Campos, (PSDB -MG), foi do Conselho de Administração da Transpetro.
    Em 1997 o expresidente tucano, Fernando Henrique Cardoso, cria a ANP – Agência Nacional do Petróleo, presidida pelo seu genro privatista David Zilbersztajn
    Antero Paes de Barros, não é paulista. Nunca morou em São Paulo, mas, leva uma grana do cofre público paulista…
    O ex-senador tucano pelo estado de Mato Grosso, Antero Paes de Barros, perdeu as eleições em 2006, mas se arrumou para continuar vivendo às custas do dinheiro público.José Serra arrumou um jeito de ENCOSTAR também Antero Paes de Barros no conselho da SABESP em São Paulo

    Boquinha para o PPS

    A lista de “afilhados, apadrinhados, cupinchas, cabos eleitorais e aspones de todos tipos tamanhos e cheirosos” do ex governador José Serra, é grande. Mas, por hora, vamos refrescar a memória do candidato, relembrando apenas esses…

    Roberto Freire, presidente do PPS. O ex-deputado federal pelo Estado de Pernambuco, está na boquinha dos conselhos da Empresa Municipal de Urbanização e da SPTurismo da prefeitura de São Paulo. Nomeado pelo prefeito de São paulo Gilberto Kassab (DEM,) depois que seu partido apoiou o candidato a prefeito paulista, Freire o paladino da moral e dos bons costumes, recebe de R$ 12 mil mensais, de jetons pagos pela prefeitura e sem que o deputado, more, trabalhe, ou apareça nas reuniões em São Paulo…

    ResponderExcluir

emo-but-icon

Curta nossa Página

Semana

Recentes

Comentários

Visualizações do Blog

Twitter

Anuncie Aqui

Anuncie Aqui
item