PV resolve ficar neutro no segundo turno

Nem Dilma, nem Serra. Partido de Marina Silva decide após reunião não apoiar ninguém, para se manter como terceira via nas próximas disputas...

Nem Dilma, nem Serra. Partido de Marina Silva decide após reunião não apoiar ninguém, para se manter como terceira via nas próximas disputas eleitorais

Os quase 20 milhões de eleitores que votaram em Marina Silva no primeiro turno estão liberados para decidir como quiserem quem apoiarão no segundo turno. O Partido Verde decidiu neste domingo (17) que permanecerá neutro na disputa presidencial. Não apoiará nem a candidata do PT, Dilma Rousseff, nem o candidato do PSDB, José Serra. O anúncio foi feito logo após a plenária do partido, em São Paulo, com a presença dos filiados que compõem a cúpula do PV.

De acordo com a decisão anunciada, os filiados estarão liberados, individualmente, a aderirem às campanhas desde que não utilizem símbolos do partido. Dos 92 filiados presentes na convenção, apenas quatro se manifestaram a favor de que o partido apoiasse alguma das candidaturas no segundo turno das eleições.

Antes do anúncio da decisão, a senadora Marina Silva, candidata à Presidência derrotada no primeiro turno, leu uma carta endereçada aos dois candidatos. Marina lamentou o fato dos dois candidatos deixarem de lado o debate de idéias. A invasão da discussão religiosa na disputa também foi mencionada pela senadora. “Professei minha fé sem fazer dela uma arma eleitoral”, disse a parlamentar, em referência à briga dos tucanos e petistas em torno dos votos da parcela religiosa no país.

No primeiro turno, Marina, obteve 19,6 milhões de votos, quase 20% dos votos válidos. O apoio dela e do PV era cobiçado por Dilma e por Serra, que enviaram cartas à senadora destacando afinidades entre pontos dos planos de governo. O mistério quanto a um possível apoio durou 14 dias, faltando, a partir de hoje, duas semanas para as eleições.

A carta lida por Marina Silva deverá ser encaminhada aos candidatos José Serra e Dilma Rousseff ainda nesta tarde. No comunicado, Marina chama os dois partidos de fiadores "do conservadorismo" e sustenta que a proposta de ambos os candidatos não se adequam ao programa de governo do PV.

O candidato derrotado ao governo do Rio de Janeiro, Fernando Gabeira, que contou com o apoio do tucano José Serra no primeiro turno, foi um dos que preferiu a independência do partido. Gabeira evitou comentar a decisão de abster-se na disputa entre PT e PSDB, mas também não manifestou se irá adotar algum posicionamento público, já que o partido liberou a escolha individual.

http://congressoemfoco.uol.com.br/noticia.asp?cod_publicacao=34886&cod_canal=1

Postar um comentário

  1. RAIZES13@yahoo.com.brsegunda-feira, 18 outubro, 2010

    ´´A neutalidade é um meio fácvil de não se comprometer politicamente,ou seja abstenção é um voto de quem não tem lado, ou seja um voto covarde de quem acha comodo ficar em cima do muro´´

    ResponderExcluir
  2. Fascismo não é apenas proibir as pessoas de dizer ou fazer algo, fascismo é forçá-las a falar e fazer algo.

    Cada uma das grandes corporações de comunicação do país, onde predominam 4 ou 5 famílias oligárquicas ( os Marinhos, os Frias, Os Mesquita, os Civita...) foi fundamental na mobilização entre as classe médias e as elites que levou ao golpe militar de 64, com uma estratégia muito semelhante a usada hoje pela campanha Serra. A exceção é a não menos proto fascista revista Veja, simplesmente porque não existia na época. Estes grupos cresceram e se solidificaram no Regime Militar, enquanto os que se opunham ao Regime desapareceram ( por exemplo o “Ultima Hora”, e também o “ Correio da Manhã” que chegou a apoiar o golpe mas começou a fazer oposição aos militares logo depois). Ainda nesta tática de confusão da propaganda, estas corporações de comunicação apresentam-se como grandes vítimas da ditadura. De fato, a partir do final de 68, no AI-5, instalaram-se nas redações censores oficiais do regime. Mas antes, nos primeiros quatro anos que se seguiram ao golpe que ajudaram a promover (entre 64 e 68), cada um desses “veículos de comunicação” apoiava e promovia a onda de prisões e cassações que acontecia entre líderes políticos, sindicais, professores (expulsos das universidades) e assim por diante . As organizações Globo, como sabemos, foi mais longe de todas: de 1966 até o início dos anos 80 lia um editorial todo dia 31 de março no Jornal Nacional relembrando e apoiando a “ os ideais da revolução de 64” .

    É esta gente e esta estratégia que quer derrotar a qualquer preço a candidata Dilma Roussef

    E aqui talvez para não abusar do leitor, eu deveria encerrar meu texto. Mas não consigo não acrescentar mais um parágrafo para falar do quanto o golpe de 64 teve a ver com o ódio e o medo que causava nas elites a participação de trabalhadores na política que na época crescia a cada ano (o discurso da “ameaça da república sindical” repetido por Serra agora), de como o Brasil começava a se democratizar e os sindicatos conseguiam alguns ganhos para os trabalhadores, do fato do problema de origem escravocrata da concentração da terra ( e das relações de trabalho) ter sido colocado em questão pelas ligas camponesas e como Jango foi acusado de “comunista” por ensaiar um tímida reformas agrária, e de como Paulo Freire (um dos primeiros intelectuais presos depois do golpe) sofreu a mesma acusação por liderar um programa que alfabetizou 400 mil pessoas em Pernambuco, e assim por diante. E o mais notável: como que nos anos de grande crescimento econômico do regime militar a miséria do país só aumentou? Como o Brasil terminou este período como a nação industrializada mais desigual do mundo?

    Não dá para separar a violência política do regime militar da violência do modelo econômico. Assim como não dá para separar a violência contra a candidatura Dilma da violência contra os pobres; e também da violência contra as mulheres; a propósito foi no governo Lula que foi criada e aprovada a lei Maria de Penha.

    Não há neutralidade possível nas eleições do dia 31 de outubro para quem busca um Brasil mais justo, solidário e democrático.

    Agora é:

    Dilma Presidente!

    ResponderExcluir
  3. Em 2006 Heloisa Helena e o PSOL, optaram também, pela neutrlidade. No caso de H.Helena, a neutralidade não lhe rendeu bons frutos, pois hoje, depois de perder a eleição para o Senado, o que lhe restou foi só o cargo de faxineira na Câmara de Maceió.

    Sinceramente espero que Marina não tenha o mesmo fim, pois no seu Estado, o Acre, ela foi a candidata menos votada, com Serra em primeiro lugar. Provavelmente o povo do seu Estado esperavam dela, uma postura diferente.

    ResponderExcluir
  4. Todos os petistas agora querem defender as mulheres que fazem aborto. esta postura diz bem o que vocês são: ABORTISTAS.

    Eu ainda não um vermelho se quer defender os milhões de crianças que são ASSASSINADAS por estas irresponsáveis que "não conhecem anti-concepcional e preservativos".

    Defensores da promiscuidade e da ignorância.

    ASSASSINOS DE CRIANCINHAS.

    NÃO VOTEM EM SAPATÃO!!!

    ResponderExcluir
  5. Central telefônica antiboatos da Dilma está em ação
    outubro 19th, 2010 | Autor: Ricky Mascarenhas
    No Blog do Ricky – Sem Mais Delongas
    A central telefônica antiboatos da Dilma já está em ação. Agora, além de usar o e-mail espalheaverdade@dilmanarede.com.br, que já recebeu mais de 7000 denúncias, os cidadãos e cidadãs brasileiros poderão também fazer seus relatos via telefone. A lista de números disponíveis contempla todas as regiões do país, e o custo da ligação é local ou interurbano. O serviço funciona das 8h às 20h.
    No atendimento, basta o usuário informar o assunto do boato ouvido e o seu conteúdo. Os relatos serão enviados para a central antiboatos e servirão como base para investigação e envio das respostas.
    RIO DE JANEIRO (21) 40620808

    ResponderExcluir
  6. RAIZES13@yahoo.com.brquinta-feira, 21 outubro, 2010

    ( O episódio da suposta agressão ao candidato tucano deve ser deplorado e não tem razão alguma quem jogar nem um grão de areia em qualquer pessoa. Mas fazer um escarcéu com a história com o possível fato de ter sido atingido por uma bolinha de papel atirada por um manifestante e, segundo a Folha de S. Paulo, fazer uma tomografia computadorizada por causa disso é dose para leão.)
    (A manifestação hostil contra sua passagem pelo Rio foi organizada por agentes de saúde com cartazes que chamavam Serra de “presidengue” e o “pior ministro da Saúde” por ter demitido mais de cinco mil agentes de saúde e ter contribuído para a proliferação da dengue no país.)
    ´´Dilma cada dia que passa eu ti adimiro. Eu fico imaginando se o serrote passe o que você passou, sendo torturada e mais de três anos de cadeia. Ele recebe um rolinho de papel na cabeça e vai fazer tomografia, como diz um reporter que é puxasaco do serra. Isso é um vergonha.´´
    +O próximo xilique de Serra será imitar o tiririca pra ver se ganha uns votos. Ele vai dizer: Se vocês me jogarem bolinha de papel eu vou morêêêêêrrr: +
    ´´No Rio, foi uma bolinha de papel; aqui em São Paulo, faz tempo que o povo joga ovos na careca do Serra. Tudo começou em Sorocaba, e de lá para cá foram dezenas de dúzias de ovos.
    Quando perder a eleição, Serra poderá abrir uma granja e sobrará um bom tanto para fazer omeletes.´´

    ResponderExcluir
  7. O texto abaixo não é meu, mas achei tão brilhante que resolvi compartilhar com vocês:

    A candidata do PT já criou uma “Catilinária” sobre as privatizações do FHC. E pelo andar da carruagem ela vai continuar com isso até o fim do programa eleitoral.

    Este será um debate que haverá de ser enfrentado pelo candidato da oposição.
    Ela montou-se nisso porque sentiu que a maioria dos brasileiros de pouca instrução acha que estatizar é criar uma poupança própria, nacional, minha! Ledo engano.

    As nações ricas e civilizadas do mundo praticamente não têm empresas estatais. Agora nações pobres e/ou de povo pobre como Cuba, por exemplo, tem todas as empresas estatizadas.

    Eu não preciso de uma Petrobras estatizada e minha; eu preciso é de combustível abundante e barato, nos postos.

    Eu não preciso de uma Eletrobrás nacionalizada e minha; eu preciso é de energia barata e farta pra hoje e para atender aos meus planos de expansão.

    Eu não preciso dos Correios estatizados e meus; eu preciso é de que minhas remessas estejam sob a tríade da confidencialidade, rapidez e custos baixos. E assim por diante com telefonia, siderurgia, mineração e o prudente etc.

    Isto tudo, Além de fomentar a livre concorrência que só beneficia ao usuário, ainda cria a busca diuturna pela eficácia que passa diretamente pelo já consagrado padrão ético de conduta moral das GRANDES empresas privadas.

    Já o nosso amado Correio, passou por vexames, que emporcalharam a sua bela história de ser a estatal mais eficaz desse país.

    Está mais do que provado, no mundo inteiro, que empresas estatais são menos eficazes que as empresas privadas, mas a Candidata do PT está certa ao operar em cima da ignorância do eleitorado pouquíssimo esclarecido e/ou do ranço nacionalista de certa “intelectualidade” burra.

    Dá-me pena de ver a inversão. Ou seja: ver o ineficaz como argumento de convencimento sobrepujar a eficácia, em nome de um nacionalismo emburrecido por ideologias fracassadas e, por conseqüência, ultrapassadas.

    Todo nacionalista histérico é desinteligente. Todo comunista histérico é desinteligente, igualmente.

    O Oscar Niemeyer é desinteligente. Sei que serei crucificado por esta última frase, mas o Oscar pode ser super inteligente em arquitetura, mas não é inteligente na inteligência social.

    Sabemos que existem vários tipos de inteligências. Tem até a inteligência emocional! rsss

    O comunista tenta nivelar as pessoas e somente consegue nivelá-las por baixo. Foi assim no mundo inteiro que o adotou. Errou porque quis nivelar talentos e habilidades. Nunca! Um mecânico capaz de tornear um virabrequim se conformará em ganhar igual a outro que aperta porca com martelo e talhadeira.

    Talvez “nunca na história dessepaiz” alguém tenha chamado Oscar Niemeyer de burro. Pois bem, eu acabei de fazer isso.

    Já disse; ta dito.
    Mas estatizações? Não.

    E tem mais. Eu estar errado é muitíssimo natural.

    Por: O Moita

    ResponderExcluir
  8. (Chico Buarque: PSDB fala fino com EUA e grosso com hermanos)

    Chico Buarque falou ao lado do teólogo Leonardo Boff e se disse um entusiasta da campanha petista por considerá-la a favor do diálogo com as diferenças e movimentos sociais, como o MST.
    “É um governo que fala de igual para igual: não fala fino com Washington e não fala grosso com a Bolívia e o Paraguai e, por isso mesmo, é respeitado no mundo inteiro”, opinou Chico em um curto discurso.
    “O caminho do desenvolvimento econômico, social e cultural é o da Dilma. A alternativa (José Serra) é o obscurantismo, é a intolerância, é a repressão, é o caminho do fascismo”, disse o escritor Emir Sader, um dos organizadores do ato a favor da candidata do PT. Ao falar sobre o evento, Sader explicou que a idéia era retomar “o caminho do Canecão em 2002 e do Canecão em 2006” quando diversos artistas e intelectuais saíram em defesa da campanha do atual presidente.
    Ele pediu desculpas para as pessoas que não conseguiram entrar (cerca de 400 pessoas, segundo seguranças da casa) no teatro, que tem 926 lugares e onde havia muita gente em pé.
    Quem mais se aprofundou foi Boff, que discursou por mais de meia hora. Antes de defender os argumentos a favor de Dilma Roussefff, ele brincou com a platéia. Dizendo-se fiel a alguns hábitos de monge, pediu um sinal a Deus. Segundo ele, se o arquiteto Oscar Niemeyer comparecesse ao evento era senha divina de que a candidata de Lula estaria eleita.
    *Celso Jardim

    ResponderExcluir
  9. Lula, o homem mais trabalhador deste país!

    Em uma entrevista, em 1978, perguntam sua idade.Lula tinha 32 anos.diz que entro para o sindicato em 1969, ou seja, com 23 anos. Depois afirma que naquela ocasião já era torneiro mecânico a 14 anos. Portanto, nosso presidente começou sua profissão com apenas 9 ANOS DE IDADE. Mas não é só isso.

    Em outra entrevista, o ex-sindicalista conta que fez curso de torneiro mecânico durante 3 anos no SENAI. Ou seja, Luiz Inácio teria iniciado o seu curso no SENAI em São Paulo, aos 6 aninhos de idade...quando ainda vivia no nordeste.

    ResponderExcluir
  10. RAIZES13@yahoo.com.brdomingo, 24 outubro, 2010

    ´´Sinceridade não é simplesmente falar tudo o que se pensa, de qualquer jeito, mas também é pensar tudo o que se fala´´ Quem fala tudo o que quer, do jeito que quiser, vai acabar colhendo da vida o que não quer. Um velho ditado dizia mesmo que "uma língua ferina e um cérebro obtuso, normalmente se encontram na mesma cabeça"!
    Outra virtude invocada por esses destruidores da vida dos outros, além da sinceridade, é a veracidade. Essas pessoas imaginam estar certas porque pensam que estão dizendo a verdade a respeito de outra pessoa. Mas a verdade é apenas uma das peneiras que deveriam servir de critério para escolhermos o que dizer ou não a respeito dos outros. O fato de que algo seja verdade não é suficiente para que deva ser dito. Para que um juízo ou uma ideia sobre alguém saia de nossa boca, além de verdadeira, deveria ser também bondosa, e necessária. Se uma ideia não for, digamos, "do bem", ou se não for necessária, jamais deveria baixar do cérebro para a língua, ainda que fosse verdadeira.
    Tanto a verdade como a sinceridade são virtudes imperfeitas, quando estão sozinhas. Elas precisam da bondade, da santidade, da cortesia e do amor para se tornarem completas.
    É por isso que Paulo afirma na carta aos Efésios (4:29): "Não saia da vossa boca nenhuma palavra torpe, e sim unicamente a que for boa para edificação, conforme a necessidade, e assim transmita graça aos que ouvem."
    Que Deus faça hoje de sua boca uma benção para os que o(a) rodeiam !!!
    Marcos Faiock Bomfim.

    ResponderExcluir
  11. Nunca votei no Lula, mas...sua gestão está sendo melhor do que a daquele sociólogo chamado Fernando Henrique Cardozo, que entregou a riqueza do Brasil para grupos estrangeiros e conseguiu um aumento absurdo da dívida externa. Lula, ao contrário, não privatizou e conseguiu prestígio no exterior.
    Sem contar que o dito-cujo tucano vetou (ISSO MESMO FOI CONTRA) a lei que propunha o ensino de Filosofia e Sociologia no Ensino Médio. Imagine o motivo???
    Mudando de assunto: o modelo de gestão do PSDB é execrável. Entre o Serra e a Dilma, ela é pouco pior do que ele. (Ela pode não ter experiência política, mas do que adianta um político ter experiência e ser um títere na mão da mídia :Veja, Globo, Folha de SP,Estado de SP?).

    Não estimo o Lula, mas reconheço que ele foi melhor do que seu antecessor, amigo do FMI.

    ResponderExcluir
  12. RAIZES13@yahoo.com.brterça-feira, 26 outubro, 2010

    ´´´´INFORME RAIZES´´´´
    Maior cabo eleitoral da presidenciável Dilma Rousseff (PT), o presidente Lula também está se beneficiando do período eleitoral.
    Pela terceira semana consecutiva, a avaliação de seu governo obteve um patamar recorde de aprovação na série histórica do Datafolha na pesquisa realizada e divulgada hoje pelo instituto.
    No levantamento atual, 83% dos eleitores brasileiros avaliaram sua administração como ótima ou boa.
    chegava a 82%. No mesmo período, o patamar dos que consideram seu governo regular passou de 14% para 13%, enquanto 3% dizem que ele é ruim ou péssimo, índice que se manteve.
    Dois de cada três eleitores de Serra (67%) avaliam a gestão de Lula como ótima ou boa. Entre os eleitores de Dilma, esse índice chega a 96%.
    Para 80% dos eleitores que votaram em Marina no primeiro turno, a gestão do petista é ótimo ou bom.
    A nota atribuída ao governo Lula no atual levantamento é 8,2, a mesma registrada na semana passada.

    ResponderExcluir
  13. Blog da campanha de Serra falsifica declaração de apoio de Marina
    outubro 28th, 2010 | Autor: Jussara Seixas
    A senadora e ex-candidata do PV à Presidência, Marina Silva, repeliu ontem o que o comando nacional do Partido Verde chamou de “iniciativas fraudulentas” para envolvê-la em ações de apoio à candidatura de José Serra (PSDB).
    “Não usem meu nome para o vale-tudo eleitoral”, afirmou a senadora, de acordo com informações de sua assessoria.
    A falsa declaração de voto de Marina no candidato tucano foi feita com um endereço de e-mail que não corresponde ao dela e publicada no blog Eu Vou de Serra 45.
    “Infelizmente, muitos não aprenderam nada com os resultados das urnas e continuam a promover a política de mais baixo nível ao usar estratagemas banais para buscar votos”, criticou a senadora.
    De acordo com o portal Terra, o e-mail falso seria direcionado aos eleitores de Marina contendo um “pedido” da senadora para que haja união em torno da candidatura tucana.
    http://www.brasiliaconfidencial.inf.br/?p=23064

    ResponderExcluir

emo-but-icon

Curta nossa Página

Semana

Recentes

Comentários

Visualizações do Blog

Twitter

Anuncie Aqui

Anuncie Aqui
item