Moradores relatam mais violência, com migração de bandidos do Rio. Itaguaí se enquadra?

A migração de criminosos de bairros da Rio para cidades da Baixada Fluminense tem tirado o sono de moradores, que passaram a denunciar à pol...

A migração de criminosos de bairros da Rio para cidades da Baixada Fluminense tem tirado o sono de moradores, que passaram a denunciar à polícia a presença de ‘invasores’. De acordo com os relatos, os bandidos seriam fugitivos de comunidades ocupadas por Unidades de Polícia Pacificadora (UPPs), que estariam tentando se abrigar em favelas, bairros e até mesmo locais isolados de Magé, Duque de Caxias, São João de Meriti e Nova Iguaçu.

De acordo com a PM, ainda não há confirmação de que os criminosos sejam oriundos de locais do Rio onde a pacificação foi consolidada. Mas a polícia admite que as denúncias dão conta de que traficantes ultrapassaram as divisas entre os municípios. Apesar de o governador Sérgio Cabral ter anunciado UPPs para a Baixada, ainda não há data prevista para a ocupação.

Moradores de Magé contam que um grupo de foragidos teria desembarcado na cidade em uma van, há duas semanas. Segundo relatos, o bando já teria praticado assaltos em pelo menos seis bairros. “Estamos desesperados. Começou na semana passada em Fragoso e, esta semana, chegou o restante da ‘turma do mal’. Casas estão sendo invadidas. Coisa de guerra, horrível”, desabafou um morador, que pediu para não ser identificado.



Há 15 dias, cinco criminosos que buscaram abrigo na mata em Raiz da Serra, em Magé, trocaram tiros com policiais do 34º BPM (Magé). Dois bandidos morreram, e os outros tentaram fugir pela mata. A comandante da unidade, tenente-coronel Bernardete Campbell, pediu apoio ao Batalhão de Operações Especiais (Bope). Quarenta ‘caveiras’ fizeram buscas na região, mas não localizaram os fugitivos. A oficial negou que os bandidos tenham chegado em uma van.

O relações-públicas da PM, coronel Lima Castro, confirmou que o grupo de criminosos não era de Magé. “Sabemos que são de fora da cidade, mas não há como afirmar se vieram de comunidades ocupadas porque ninguém foi preso ou identificado. Estamos investigando”, disse.

Semana passada, um ladrão oriundo de Manguinhos foi preso com 27 celulares em Nova Campina, Caxias. Outros dois homens armados foram presos em Parada Angélica e Imbariê com arma calibre 12. O comandante do 15º BPM (Caxias), tenente-coronel Sérgio Luiz Mendes, mantém o policiamento reforçado. “Moradores relataram que os bandidos sairiam da mata, na divisa entre Caxias e Magé, para roubar. Há informações de bandidos de fora na cidade, mas ainda é cedo para saber a origem. Sabemos que integrantes de facções criminosas fazem ‘intercâmbio’ entre as favelas”, afirma.

São João de Meriti vai pedir reforço ao governador

O prefeito de São João de Meriti, Sandro Matos, afirmou estar “bastante preocupado com a inevitável migração de traficantes do Rio para a Baixada”. Ele anunciou que vai agendar reunião com o governador Sérgio Cabral para discutir o assunto e pedir reforço ao 21º BPM (Meriti). “Parece que hoje são apenas 300 PMs. Precisaríamos do dobro”, contabilizou. Para Matos, com a instalação das UPPs no Rio, é natural que os criminosos fujam para a Baixada: “Vamos pedir ao governador que avalie essa situação com carinho, se possível trazendo UPPs para a nossa região, que nunca passou por conflitos como os da capital”.

Alunos são liberados antes da hora em Magé

Em Nova Iguaçu, moradores contam que criminosos atacam as pessoas nos pontos de ônibus. Em Magé, o clima de tensão tem feito com que escolas liberem estudantes antes do horário. “Meus alunos relatam que o caveirão da polícia está passando frequentemente pela região e há tiroteio por lá. Semana passada, a direção da escola, temendo confronto entre polícia e criminosos, dispensou os alunos do turno da noite mais cedo”, contou o professor Alexandre Silva, 28.

POR VANIA CUNHA
http://odia.terra.com.br/portal/rio/html/2010/10/baixada_denuncia_invasores_121005.html?utm_source=twitterfeed&utm_medium=twitter

Postar um comentário

  1. Há tempos, que ouvimos falar que o tráfico em Itaguaí, vive em conluio com o de outros bairros do Rio. Seria natural, portanto, que os bandidos acuados pela polícia carioca viessem para Itaguaí. isso já ocorre...

    ResponderExcluir
  2. O grande Programa de Segurança Pública, que virou "carro chefe", na campanha de Cabral e Dilma(UPPs) é, nada mais nada menos que: um Programa de Transferência de Bandidos.


    Hoje o JN anunciou que a inflação para os pobres é muito maior que a dos ricos.(carne, açúcar, óleo de soja, feijão, gás de cozinha e até a maldita cervejinha e o maldito cigarrinho em 8 anos, aumentarão mais de 220%.E o povo ainda rí...como diz o presidente: o povo tem a cara do Tiririca mesmo.


    "Chupem essa manga"!!!

    ResponderExcluir
  3. RAIZES13@yahoo.com.brsábado, 06 novembro, 2010

    ´´Professor Pardal e Lampadinha verde´´
    Quem curtiu a infância dos anos 50 se lembra bem dos gibis do professor Pardal com seu óculos na ponta do nariz, sempre acompanhado da “lampadinha” mágica que o auxiliava nas brilhantes idéias.
    Cadeira voadora, bicicleta que virava mesa, vara de pescar para pegar cachorro. As mais absurdas idéias surgiam na cabeça de Pardal. E claro, invarialvelmente terminavam em explosões e decepções.
    Nosso queridissimo professor, acostumado às teorias mirabolantes da economia, imaginou que a pratica administrativa fosse a mesma.(a nerc sabe tudo de economia )

    ResponderExcluir

emo-but-icon

Curta nossa Página

Semana

Recentes

Comentários

Visualizações do Blog

Twitter

Anuncie Aqui

Anuncie Aqui
item