Nem só de más iniciativas vive o Legislativo

"Enquanto as pessoas continuarem desinteressadas de política, os oportunistas, corruptos e aproveitadores de toda ordem continuarão enc...

"Enquanto as pessoas continuarem desinteressadas de política, os oportunistas, corruptos e aproveitadores de toda ordem continuarão encontrando porta aberta no poder"

Se o Poder Legislativo é constantemente posto na berlinda, e quase sempre “graças” aos escândalos que sedia, não seria justo que nós, jornalistas, fechássemos os olhos às suas boas ideias.

Uma delas é promovida pela Assembleia Legislativa de São Paulo, mas está ao alcance de qualquer pessoa que tenha acesso à internet. Trata-se do Curso de Iniciação Política do Instituto do Legislativo Paulista (ILP), em parceria com a Fundação Mário Covas. No novo modelo de ensino à distância (EAD), o curso apresenta em linguagem bastante clara e acessível desde os princípios da Teoria Geral do Estado até os desafios para o futuro, passando pela importância do voto consciente e da ética na política.

(Clique aqui http://www.gsionline.com.br/clientes/ilp/moodle/login/index.php, faça o cadastro e tenha acesso ao curso)

A princípio voltado para o público de 14 a 19 anos, o curso naturalmente extrapola essa faixa etária, na medida em que toca em assuntos que constituem o alicerce da cidadania e do regime democrático, temas esses que deveriam fazer parte da bagagem cultural de qualquer cidadão.

Deveriam, mas não fazem. E em um ano e meio, o curso atraiu apenas cerca de mil pessoas. Ou seja, 0,00073635% do eleitorado brasileiro.

Isso não quer dizer que os outros 99,9992637% estejam desinteressados por política, é claro. Sobretudo hoje em dia, em que a informação e o conhecimento estão muito segmentados e disponíveis por meio das mais diversas fontes.
Mesmo assim, tais percentuais não deixam de ser representativos de como a política é algo alheio ao interesse da maioria das pessoas.

Sem medo de me tornar semanalmente repetitivo, enquanto for assim, os oportunistas, corruptos e aproveitadores de toda ordem continuarão encontrando porta aberta no poder, restando aos “representados” o ofício do resmungar, que é livre, porém surdo e mudo. Pois até para criticar e mudar, é preciso formação. Não exatamente escolar, mas cidadã.

Heitor Peixoto*
*Repórter da TV Assembleia de Minas Gerais . Leia também seus textos no blog Multipolítica

Postar um comentário

  1. "Sim, o sonho! Sim, a quimera! Sim, a ilusão! Sem os sonhos, sem as quimeras, sem as ilusões, a vida não tem sentido e não oferece interesse. A utopia é o principio de todo progresso. Sem as utopias de outrora, os homens viveriam ainda miseráveis e nus nas cavernas. Foram os utopistas que traçaram as linhas da primeira cidade... Dos sonhos generosos, nascem as realidades benéficas..." (Anatole France)

    ResponderExcluir
  2. "Grandes realizações não são feitas por impulso, mas por uma soma de pequenas realizações." (Vincent Van Gogh)

    ResponderExcluir

emo-but-icon

Curta nossa Página

Semana

Recentes

Comentários

Visualizações do Blog

Twitter

Anuncie Aqui

Anuncie Aqui
item