Concurso Público para a Prefeitura de Itaguaí - Edital em agosto ou setembro

Jornal O Foco, 13 de maio de 2011. Coluna Observatório - Thiago Melo ( thiagomelo@jornalofoco.com.br ) Concurso em breve A Prefeitura...

Jornal O Foco, 13 de maio de 2011.

Coluna Observatório - Thiago Melo ( thiagomelo@jornalofoco.com.br )

Concurso em breve

A Prefeitura de Itaguaí realizará finalmenten seu concurso público. A informação foi confirmada esta semana pelo Vereador Márcio Pinto, que disse ter recebido a notícia durante reunião com o próprio prefeito Charlinho. Especula-se que a oferta inicial fique em torno de duas mil vagas para todos os níveis. A previsão para a publicação do edital é para agosto ou setembro de 2011.

Segura Peão

A empresa que realizará o concurso público da prefeitura de Itaguaí será a V. Inacio Silva Produções e Eventos ME e o valor a ser pago é de 326.250,00Link. De acordo com a informação publicada no Jornal Oficial de Itaguaí, na edição de 21 de fevereiro de 2011, a empresa não passou por licitação. Fato curioso: a atividade econômica dessa empresa, segundo a Receita Federal, é "produção de espetáculos de rodeios, vaquejadas e similares" e "atividades de sonorização e de iluminação". Pelo menos sua sede é em Itaguaí, mais precisamente em Coroa Grande. Alô Minisério Público, vamos investigar.

R$ 326.250,00

Curioso também que esse foi o mesmo valor cobrado pela V. Inacio Silva Produções e Eventos ME para a realização de shows durante os quatro dias de carnaval. Estranho, muito estranho.

Jornal O Foco - Coluna Observatório - Thiago Melo ( thiagomelo@jornalofoco.com.br )

Postar um comentário

  1. Este concurso deve ser piada! Depois de anos esperando, vê-se a "sem-vergonhisse" desse prefeito ao contratar uma empresa que presta serviços nas áreas de rodeios e vaquejadas. Deve ser ironia do Prefeito ou no mínimo esse concurso é para inglês ver. Já desconfio da qualidade das provas, do sistema de aprovação, da chamada para ocupar as vagas e me sobra a certeza de que tudo isso visa apenas a auferição de lucro por parte da Prefeitura.

    ResponderExcluir
  2. Davi,

    Esta prática é comum para se esvaziar os cofres públicos com "custos" elevados e arrecadações não divulgadas...

    Ministério Público deve ser acionado para que mais uma "dúvida" quanto a administração deste governo possa ser dirimida.

    Não dá para ser feliz com tanta humilhação a população.

    ResponderExcluir
  3. Olá Leila,
    muito obrigado por completar o raciocínio (e corrigi-lo). Eu não havia pensado por esse viés.
    Por crer ser isso mesmo,acabo por "comprar" essa visão, a qual expuseste.

    "Ministério Público deve ser acionado para que mais uma 'dúvida' quanto a administração deste governo possa ser dirimida." [2] Endosso essas tuas palavras. Fica a dica para oposição na Câmara.

    "Não dá para ser feliz com tanta humilhação a população [!!!!!]".[2]

    ResponderExcluir
  4. Em Itaguaí-RJ e a uníca cidade do estado que na gestão de um prefeito que mais se contratou pessoas do municipíos vizinhos e da nossa cidade em toda sua hístoria...

    ResponderExcluir
  5. DA AÇÃO CIVIL PÚBLICA NO CONTROLE DA CONTRATAÇÃO DE EMPRESA PARA REALIZAÇÃO DE CONCURSO PÚBLICO
    Rita Tourinho

    1- Introdução

    Sabe-se que a investidura em cargo ou emprego público é precedida de prévia aprovação em concurso público. Assim, o art. 37, incisos I e II, da Constituição Federal garante aos brasileiros a acessibilidade aos cargos, empregos e funções públicas, desde que atendam aos requisitos previstos em lei, condicionando a investidura à aprovação em concurso público de provas ou de provas e títulos, realizado em consonância com a complexidade do cargo ou emprego.

    Quando a Administração Pública recorre à realização de concurso público a primeira decisão administrativa a ser adotada é: o concurso será realizado por um dos seus órgãos ou deverá ser contratada empresa especializada para tal fim? Normalmente os entes administrativos escolhem a segunda opção.

    Assim, decidindo contratar empresa para realização do certame, o segundo questionamento que se lança é voltado a saber qual a modalidade e o tipo de licitação que serão utilizados, quando não houver caminho que leve à contratação direta.

    ResponderExcluir
  6. Saudações companheiros !!! Me chamo Habbi e estive presente no debate ao vivo do dia 18/05/2011. Gostaria muito de ter acrescentado mais porém, fui pego de surpresa pelo convite do nosso amigo Felipe, embora nunca seja tarde para exercer nosso papel de Cidadão. Fico surpreso por encontrar pessoas decididas e que se preocupam com nossa situação atual, isso me proporcionou um sentimento novo, algo revigorante. A muito tenho observado as criticas e comentários do Pastor Aramis e aplaudido silenciosamente. Muitas vezes fui aos domingos até a feira popular de Itaguaí, apenas para conseguir os panfletos/folhetos redigidos por ele. Cheguei a esta Cidade a alguns anos e desde que cheguei, vejo as mentiras contadas em verso e prosa, vejo os amigos que fiz e as pessoas conhecidas acreditando nestas mesmas mentiras... Todos (ou quase todos) são enganados pelas falsas aparências desta política de fachada e não consigo ver soluções imediatas para tantos problemas mascarados. Vejo as propagandas nos outdoors espalhados pela Cidade porem, isso serve apenas para me mostrar que entre as principais distorções no funcionamento da democracia nesta cidade estão o abuso do poder econômico e o abuso do poder político. Infelizmente são tantas as formas e práticas de corrupção que a gente precisa, com urgência, fazer alguma coisa. Isso faz com que as pessoas se sintam perdidas e é neste momento que avolumam-se os sentimentos de "bondade", uns "arcanjos" candidatos, distribuem consultas médicas, aviamentos de receitas em farmácias, encaminhamentos para atendimentos por advogados e perante órgãos públicos; e as "angelicais" criaturas, portadoras de "generosidade temporária", pessoalmente, ou por seus cabos e sargentos eleitorais, acompanham tudo de perto. As pessoas estão sofrendo através de privações culturais influenciadas por fontes relevantes de sofrimento, que vão desde o semi-analfabetismo e falta de cuidados de saúde ao desemprego e à indigência. A privação graduativa da Educação e Cultura possuem o caráter de alienar qualquer cidadão. Precisamos conscientizar as pessoas a partir da educação, para que se redescubram como o sujeito da própria história e não como mero objeto do sistema para que com esta educação possam resgatar seus valores e sua dignidade. Gostaria de deixar claro que acredito no homem de uma forma potencial onde cada homem possui plena e total liberdade para decidir sobre sua existência. Portanto, a liberdade do homem não depende de ninguém, a não ser dele mesmo. Vejo a população esquecer sua historia, enterrar seu passado, deixando algumas família se acharem donos desta terra, e novas gerações que não sabem o valor e importância de símbolos de uma cidade, aliada ao pior desejo de ganância imobiliária de grupos dominantes desta província em um momento de oportunismo barato. Aqui a maioria da população é passiva, pois parece que o “pensamento único” domina a maioria, ninguém mais sabe discernir e/ou opinar com idéias divergentes do que lê, ouve e vê nos órgãos “oficiais” da imprensa local... Eu poderia continuar mas acredito ser prudente parar um momento para refletir.
    Mais uma vez, obrigado companheiros e contem comigo.
    Desculpem-me pelo portugues arcaico, ainda estou me adaptando a este idioma...
    HABBI
    menayin_26@hotmail.com

    ResponderExcluir
  7. Historia de Itaguaí RJ

    Itaguaí foi fundada em meados do século XVII com a migração dos índios da ilha Jaguaramenon para o Morro da Cabeça Seca atraídos pelo governo Martim de Sá que pretendia criar um entreposto na região

    Com o tempo os missionários se mudaram para a Fazenda Santa Cruz e deixaram o povoamento indígena, que se intitulou Itaguaí (Água amarela em Tupi), por causa das barrentas águas dos rios da região compreendida entre os atuais rios Itaguaí e Itingussu.

    A tribo dos Y-tingas se desenvolveu e prosperou e passou a rechaçar a colonização dos jesuítas o que produziu vários conflitos. Num deles um pequeno índio de 10 anos foi ferido e pego pelos portugueses sendo batizado com o nome de José Pires Tavares.

    Tavares cresceu entre os colonos mas sempre pensou em defender seu povo, quando fez 30 anos, já casado com uma índia, embarcou rumo a Portugal buscando uma carta de proteção para aldeia Y-tinga junto à Coroa Portuguesa, foi recebido no Paço-Real pela rainha Dona Maria I.

    Os colonos sabendo da alta chance do indígena conseguir tal proteção não perderam tempo, atacaram a aldeia durante sua viagem, não poupando nem sexo nem idade, todos os sobreviventes foram amarrados a barcos com furos e lançados ao mar, morrendo todos afogados.

    Quando José Tavares retornou de Portugal com a carta de proteção não havia mais o que ser protegido, a tribo dos Y-tinga estava permanentemente extinta.

    “Já nasceu torto,a saga continua!”

    http://www.achetudoeregiao.com.br/rj/Itaguai/historia.htm

    ResponderExcluir

emo-but-icon

Curta nossa Página

Semana

Recentes

Comentários

Visualizações do Blog

Twitter

Anuncie Aqui

Anuncie Aqui
item