Caça-corrupto 2011 não é notícia no país da corrupção

Na capital brasileira da corrupção, Brasília, e no Dia Internacional Contra a Corrupção, sexta-feira passada, o juiz federal Odilon de ...

Na capital brasileira da corrupção, Brasília, e no Dia Internacional Contra a Corrupção, sexta-feira passada, o juiz federal Odilon de Oliveira (à esquerda) recebeu da ONU o prêmio destaque de 2011 no combate à corrupção. Os três jornais de circulação nacional e as revistas semanais não publicaram a notícia em suas edições de sábado e domingo, embora todos critiquem a impunidade no Brasil como uma das causas da corrupção. O juiz Odilon de Oliveira pune corruptos e traficantes. Por isso, o escoltam permanentemente dois policiais federais – estrelas à mostra no cinto e paletós abertos para sacar revólveres. Ele próprio veste um colete à prova de balas por baixo da camisa. Seu carro é blindado. E sua vida, tão sem liberdade quanto a dos prisioneiros que manda trancafiar, leva uma diferença: ele tem a chave se quiser sair, a cabeça avaliada em US$ 300 mil. Aos 62 anos, pernambucano da Serra do Araripe, em Exu, Odilon é o titular da única vara especializada no processamento dos crimes financeiros e de lavagem de dinheiro de Mato Grosso do Sul.


Bens confiscados


Quando em Ponta Porã, na fronteira com o Paraguai, dorme no próprio Fórum. Pelas suas contas, tem hoje 600 veículos, 85 fazendas, 15 aviões e 14 mil cabeças de gado confiscados ao crime organizado para leiloar. Em leilões nos últimos três anos, arrecadou R$ 30 bilhões.

Até os 17 anos ele trabalhava na roça, com os pais lavradores. Foi alfabetizado em casa, em aulas noturnas, e entrou tarde para a Faculdade de Direito. Formou-se aos 29 anos.

O ídolo na celebração do Dia Internacional Contra a Corrupção, promovida pela Controladoria-Geral da União (CGU), e também na capa de alguns dos jornais nacionais de sexta-feira, foi o ex-governador de Illinois, Rod Blagojevich, condenado na véspera a 14 anos de cadeia, por corrupção. Dois oradores o mencionaram em seus discursos, sem dar nome nem nacionalidade, criando certa expectativa de que se referiam a um brasileiro, para então acrescentar: "Infelizmente, isso aconteceu nos Estados Unidos".

Proteção 24 horas

Mas, e o herói da ONU, o juiz Odilon de Oliveira? A celebração começou com o prêmio que lhe foi atribuído – o de 2010 coube ao Movimento de Combate à Corrupção Eleitoral (MCCE), por seu trabalho na apresentação e aprovação da Lei da Ficha Limpa. Soando Matisse, o pintor francês, ao ser introduzido pelos alto-falantes, o representante sobre Drogas e Crime para o Brasil e o Cone Sul, Bo Mathiasen, ressaltou que o premiado de 2011 "abriu mão do lar e da liberdade", com mais de 100 condenados por crime organizado. Falou também da escolta que o protege 24 horas. Nem era preciso: os policiais à mostra, de pé, olhavam as câmeras apontadas para o juiz no palco, como se uma delas pudesse disparar um tiro traiçoeiro. Humilde e formal, Odilon começou bíblico o seu pequeno discurso de agradecimento ao prêmio.

"Um dia, todo o povo sentirá fome, e não por falta de alimentos. O povo, um dia, sentirá sede, muita sede, mas não por falta de água. Segundo minha interpretação da Bíblia, fome e sede por um gesto de confiança das autoridades, alicerçado em regras morais, sobretudo éticas". Para ele, "o corrupto é um genocida". E a Terceira Guerra Mundial está apenas começando. O inimigo são as drogas.

A este repórter, o juiz Odilon comentou: "Só de ser reconhecido me sinto premiado. E que esse reconhecimento se estenda a todos os outros juízes. É um grande incentivo para que continuemos nessa luta".

Blogueiros do Nordeste e das regiões de fronteira onde reina o narcotráfico foram os que publicaram notinhas virtuais. Na grande imprensa, nada. Mas o algoz dos corruptos não desanima com o anonimato. Para sua própria sobrevivência, quanto mais, melhor.

Agora, sonha com a construção de um presídio federal exclusivo para condenados por crime de corrupção. E sentou-se para ouvir o ministro Hage dizer que as causas mais profundas da corrupção têm raízes em questões "como o financiamento privado de campanhas e de partidos, o sistema eleitoral, os meandros da elaboração do orçamento público e, sobretudo, a urgente necessidade de reforma das leis processuais penais, que são, hoje, a principal garantia de impunidade".

Combate firme

Gleisi Hoffmann mais do que representou a presidente Dilma neste evento. Repetiu sua frase no discurso de posse: "Serei rígida na defesa do interesse público. Não haverá compromisso com o desvio e o malfeito. A corrupção será combatida permanentemente, e os órgãos de controle e investigação terão todo o meu respaldo para atuarem com firmeza e autonomia".

Ao fim dos aplausos, pediu desculpas por ter que partir. E várias autoridades a imitaram, depois de chamadas a falar. Parecia até que, ali perto, na Esplanada dos Ministérios, mais um ministro estivesse caindo, o sétimo por corrupção, com dois candidatos em fritura lenta, e que a presença de todos era necessária. Um corruptólogo presente dizia que o ciclo da faxina acabou. Bem assim: "Dilma e os 7 anões" (em tamanho de honestidade e ética).

Os que ficaram, inclusive o juiz Odilon de Oliveira, souberam que a AGU recuperou R$ 600 milhões desviados em 2011 e assistiram a um debate sobre livre acesso à informação. No final, uma surpresa: puderam se fotografar com dois bonecos vivos da Turma da Mônica Jovem, nova aliada da guerra à corrupção (à dir.).

Criador das histórias em quadrinho, o cartunista Maurício de Sousa foi a Brasília para assinar acordo de princípio que mobiliza seus personagens para a batalha no front da juventude – ele recebeu da ONU, em 2009, o mesmo prêmio conferido ao juiz Odilon de Oliveira, por mirar, então, o público infantil com a Mônica, Cebolinha e Cascão. Ao Diário do Comércio brincou: "Quem sabe no próximo Dia Internacional contra a Corrupção eu apareço aqui com a Turma da Mônica Adulta". (Moises Rabinovici/Diário do Comércio, 12/12/11)

Fonte: Museu da Corrupção

Postar um comentário

  1. Corre o seguinte boato nu site:
    Descrição
    A VIAÇÃO ITAGUAI LTDA SITUADA NO MUNICÍPIO DE ITAGUAÍ,VOLTA A ATIVA DEPOIS DE UMA DÉCADA PARADA.COM A ADMINISTRADORA DR.ROSENI CRISTINA BRAÇO DIREITO E PESSOA DE CONFIANÇA DR.ARTHUR CHULA UM PORTUGUÊS QUE SE INSTALOU EM ITAGUAI NO RAMO DE TRANSPORTE,REAPARECE COM MAIS DE 100 PROCESSOS TANTO FEDERAL(INSS,UNIÃO,RECEITA FEDERAL),MUNICIPAL E ESTADUAL VEM RODANDO EM ITAGUAÍ ATRAVÉS DE PROPINA PAGA AO DR.OBERG FERRAZ PROCURADOR DO MUNICÍPIO ,QUE RECEBE POR CADA DOCUMENTO LIBERADO A QUANTIA DE R$4.000,00 EM PROPINA.FIQUEI TRISTE POR SABER QUE A CHEFE DE DP.GABRIELLA SANTOS E MARCIA A TESOUREIRA,SEMPRE TRABALHARAM JUNTAS TANTO NA PROPINA COMO INTERMÉDIA´RIAS E CUMPLÍCES EM TUDO QUE FOR SUJO.TRABALHEI NA EMPRESA FUI MUITO HUMILHADO PELA DR.ªROSENI CRISTINA QUE ME CHAMOU DE GAY NEGRO E LADRÃO,ESPERO QUE O SENHOR PREFEITO CHARLINHO TOME PROVIDÊNCIAS POIS ISSO TEM QUE TER UM VIM.

    endereço: http://cidaderiodejaneiro.olx.com.br/viacao-itaguai-ltda-oberg-ferraz-procurador-pmi-propina-iid-289522080

    Vamos nos mobilizar para investigar, seja para inocentar o mocinho que faz grandes negócios em Terrenos, seja para apuar sua culpa...

    ResponderExcluir
  2. Para as pessoas que não participaram do ocorrido, não entenderão o que realmetente se trata, mas quem trabalha no nosso setor, inclusive nosso chefe sabe.
    Inicialmente agredeço a todos com quem trabalhei, pois dadas a posições que tomarei de agora em diante, meu objetivo não mudará mas futuro é incerto.
    acho que aque provei das mais variadas situações, desde o mocinho bem quisto pelo chefe e áqueles que o acompanham ao lado mal da força visto pela irmã do chefe e aqueles que a acompanham.
    mas isso nao me espanta, a situação que verdadeiramente me espanta é de pela primeria vez na vida, ver uma pessoa perseguida por simplesmente não negar amizade a mim.
    curioso que justamente no decurso do ano que mais tive problemas com essa amiga, me decepcionei com ela, também foi o ano que ela mais me provou ser uma grande pessoa, pois por mais que tenha praticado atos que me chateou, jamais negou minha amizade, mesmo sem estarmos nos falando foi perseguida por defender minha amizade.
    assim não há prova maior de amizade verdadeira, do que mesmo num momento adverso desta amizade, ser penalizada por defende-la.
    eu nao posso agir de forma diferente, senão defendendo com unhas e dentes esta amiga, utilizando até o último recurso que tiver mas vou lutar por esse pessoa, que apesar de ser muto capaz, esta se afastando do serviço público por não aguentar a perseguição e não conseguir negar suas amizades.
    ou seja, é uma pessoa de valor... Espero que com isso nosso chefe repense seus valores, pois estamos aqui para somar, ma seu não fugirei a luta de uma amiga que se prejudicou apenas por não negar nossa amizade, mesmo que ela não concorde com minha luta, pois agora é uma questão pessoal para mim.

    ResponderExcluir
  3. "Há homens que lutam um dia e são bons. Há os que lutam um ano e são melhores. Há os que lutam muitos anos e são muito bons. Mas há os que lutam a vida inteira, esses são os imprescindíveis." (Bertold Brecht)

    ResponderExcluir
  4. Manda o caça corrupto aparecer em itaguai e pegar logo o Beto da Reta !!!!

    ResponderExcluir

emo-but-icon

Curta nossa Página

Semana

Recentes

Comentários

Visualizações do Blog

Twitter

Anuncie Aqui

Anuncie Aqui
item