Evangélicos usam estrutura de templos em suas campanhas

O GLOBO, 28 de julho de 2012. Nesses locais, propaganda política e assistencialismo viram caridade ou ação social  RIO - Se a fé move ...

O GLOBO, 28 de julho de 2012.

Nesses locais, propaganda política e assistencialismo viram caridade ou ação social 

RIO - Se a fé move montanhas, não custa tentar garantir a multiplicação dos votos. É de olho no eleitorado evangélico, estimado em cerca de 20% dos 11,8 milhões de eleitores do estado, que candidatos ligados a igrejas evangélicas pentecostais vêm fazendo de templos religiosos uma extensão de seus comitês eleitorais. 

Nesses locais, propaganda política e assistencialismo ganham contornos de caridade ou ação social, como o GLOBO constatou na sede da Igreja Primitiva do Amor, em Nova Iguaçu, e na Assembleia de Deus dos Últimos Dias, em São João de Meriti, na Baixada Fluminense.
...
O procurador regional eleitoral, Maurício da Rocha Ribeiro, afirma ser proibida a campanha política em templos religiosos, considerados bens comuns. O que pode resultar em ação por descumprimento da lei eleitoral, que prevê multa de R$ 2 mil a R$ 8 mil, além da retirada de cartazes e galhardetes. O procurador ressalta que líderes religiosos podem, como qualquer cidadão, demostrar suas preferências políticas, mas não podem fazer campanha negativa sobre candidatos. 

Com relação ao uso de templos religiosos para a distribuição de benesses e realização de cadastros para programas sociais, os responsáveis podem ser acusados de abuso de poder econômico e político:
— Essa é uma conduta grave, mas que deve ser apurada de forma detalhada, com provas que configurem abuso de poder econômico e político.

Nesse caso, pode resultar até na cassação do registro do candidato — disse o procurador. 

http://oglobo.globo.com/pais/evangelicos-usam-estrutura-de-templos-em-suas-campanhas-5613237

Notícias Relacionadas

Política 8834527414399965538

Postar um comentário

  1. Não acho correto o uso de templos para fins politico! Mas estou achando engraçado esta percepção agora, já que os politicos não evengélicos e alguns pseudos líderes evengélicos insistiam em fazer dos púlpitos das igrejas palanques e, dessa forma não se importavam com essa situação, agora que os evengélicos tem se mobilizado e é sabido que há um crescimento deste eleitorado tornando-se ameaça a alguns politicos vemos este tipo publicação, sera que está valendo a maxima: "faça o que eu mando e não faça o que eu faço".

    ResponderExcluir

emo-but-icon

Curta nossa Página

Semana

Recentes

Comentários

Visualizações do Blog

Twitter

Anuncie Aqui

Anuncie Aqui
item