JORNAL ATUAL: Leia o que o jornal falou sobre a entrevista com o candidato Vinicius Moreira (PPL-54)

“Temos que fazer a nossa parte”  Jornal Atual, 11 de setembro de 2012. Por RENATO REIS - renato.reis@jornalatual.com.br ENTREVISTA: VI...

“Temos que fazer a nossa parte” 

Jornal Atual, 11 de setembro de 2012. Por RENATO REIS - renato.reis@jornalatual.com.br

ENTREVISTA: VINICIUS MOREIRA, CANDIDATO A PREFEITO DE ITAGUAÍ

Aos 30 anos, o técnico em gestão ambiental Vinícius Moreira utiliza o seu próprio exemplo como funcionário de carreira na Nuclep para embasar o seu programa de governo na área de empregabilidade, focando no aproveitamento da mão de obra local nos empreendimentos previstos para a cidade, através de um programa de qualificação que pode contar, inclusive, com parceria com entidades como a UFRuralRJ e a Uerj. Na entrevista que concedeu ontem ao ATUAL, à Rádio Onda FM e à TV Câmara, o candidato do PPL à Prefeitura de Itaguaí disse que a opção por uma campanha sem o uso de muitos recursos do marketing eleitoral obedece aos seus conceitos profissionais em gestão ambiental. Ele prefere fazer do contato pessoal e de uma rede de amigos, incluindo aqueles das mídias sociais, para ampliar o seu projeto eleitoral, do qual igualmente faz parte o candidato a vice-prefeito, David Ferreira, que trabalha como operador na Gerdau Cosigua. Tal como aconteceu com o presidente Luiz Inácio Lula da Silva, Vinicius acredita que Itaguaí também pode ter um metalúrgico à frente de seu destino. Se depender dos holofotes, não será nada fácil, mas o representante do PPL na disputa aposta todas as suas fichas no legado ideológico de seu partido, nos contatos pessoais, no empenho dos colaboradores e na possibilidade de divulgação de suas ideias pelos muitos amigos que ele não esperava ver surgir ao longo da campanha.

ENTREVISTA
É uma iniciativa muito importante. Espero que outras possam acontecer para ouvir as propostas dos candidatos e o que eles têm a oferecer ao povo de Itaguaí.

CAMPANHA
Fizemos uma opção por não sujar a cidade e não usar essa propaganda que fica massacrando nossos ouvidos com uma propaganda que chega até a ser uma lavagem cerebral. A nossa estratégia política é a de uma campanha limpa, pois sou gestor ambiental, com pós-graduação em engenharia ambiental. Pedir o voto é fácil, mas ganhar o voto é muito difícil. O meu partido, o PPL, é montado em uma ideologia que visa uma nova perspectiva política. Temos um grupo coeso e queremos trabalhar em parceria. Eu não esperava surgir tantos amigos, aos quais temos pedido que levem a nossa mensagem. Temos que fazer a nossa parte.

MÍDIAS SOCIAIS
É um trabalho limpo e uma forma de chegar ao coração das pessoas.

SER PREFEITO
Eu sou peão. Fui torneiro mecânico, caldeireiro e agora sou técnico ambiental. Quero ser prefeito porque não achei uma verdadeira opinião no município de Itaguaí. Represento uma oposição com inteligência. Nossa opção é por uma cidade de Itaguaí livre, justa e desenvolvida.

SECRETARIADO
Embora já há pessoas previstas para alguns cargos, não tenho um secretariado todo montado ainda. Há em Itaguaí pessoas altamente capacitadas que eu quero agregar. Eu tenho amigos em outros partidos. Vamos aglutinar gente desde que tenham qualificação e competência, pois seremos um governo de trabalho. Desde que queiram colaborar com a gente serão bem vindos.

MEIO AMBIENTE
O que acontece na Ilha da Madeira é uma covardia. Não sei como isso foi acontecer, pois se burlou a lei ambiental, que protege áreas de mangue. Os pescadores, por sua vez, estão sofrendo com isso. Falam em qualificação, mas a pessoas que trabalhou a vida inteira vai se qualificar em que? Há pessoas ali que mal sabem ler ou escrever, mas são excelentes pescadores. Eles vão se qualificar em quê? O crescimento é importante. Não existe evolução sem degradação, mas ela tem que ser de forma consciente.

SAÚDE
A saúde em Itaguaí é um problema grave, que tem de ser revisto. Temos um orçamento de quase R$ 1 bilhão. Temos que ver o que está indo disso para a saúde. Vamos valorizar o profissional da saúde, com boa remuneração e condições de trabalho. Não adianta só remunerar bem sem dar condição de trabalho.

TRÂNSITO
Eu quase cheguei atrasado à entrevista por causa justamente do trânsito. Em Itaguaí falta estacionamento e espaço. A gente tem o pensamento de melhorar a organização do trânsito.

TRANSPORTE
Minha vida é Chaperó, que é um lugar que amo de coração. E a gente vê ali o problema da falta de transporte a partir de uma determinada hora. Temos que fazer uma parceria com as cooperativas de transporte alternativo e com o Governo do Estado visando novas licitações de linhas, como, por exemplo, a ligação Chaperó x Campo Grande. Isso é imprescindível. As empresas têm que pensar menos em ganhar dinheiro e mais no cidadão. A parceria com o Governo do Estado também vai servir para conseguirmos a extensão do ramal ferroviário de Santa Cruz a Itaguaí, aproveitando a malha existente, apesar de ela já estar em parte ocupada.

SEGURANÇA
Através de uma parceria com o Governo do estado, vamos trazer um batalhão da Polícia Militar para o Rio. Não adianta pacificar o Rio de Janeiro e deixar de lado a Baixada Fluminense.

EMPREGO
Primeiro, para criar emprego tem que qualificar. A gente tem que intensificar ações nesse sentido, fazer uma escola técnica em, tendo aqui um pólo avançado em parceria com a Universidade do Estado do Rio de Janeiro. Temos um prédio abandonado da Telerj que pode abrigar um pólo avançado da Uerj, por exemplo.

OPOSITORES
Todos têm seu peso. Hoje está todo mundo no mesmo patamar.

ADMINISTRAÇÃO CHARLINHO
Vamos continuar as coisas boas que foram feitas e trocar as que forem ruins. Não adianta só criticar o governo Charlinho. Nem tudo o que ele fez agradou. Sabemos que Itaguaí mudou bastante, não só pela prefeitura, mas por sua condição geográfica privilegiada. Mas te muita coisas ainda a melhorar. Temos, por exemplo, muitas belezas naturais que hoje não são vistas com bons olhos. Antigamente podíamos, por exemplo ir à Ilha da Madeira tranquilamente almoçar. Hoje  há ali uma poluição visual, há riscos no trânsito.

AGRICULTURA
A agricultura acabou sufocada em Itaguaí com o crescimento da indústria. Temos que fazer um trabalho de qualificação do agricultor em parceria com a UFRuralRJ, para alavancar a agricultura familiar. É importante valorizar os agricultores, fazendo com que eles permaneçam na atividade.

TRANSPORTE ALTERNATIVO
A gente tem que ter força, e força só se consegue com união. Quando se fala em cooperativa fala-se na união dos trabalhadores. Mas há cooperativas que servem a uma só pessoa, que fica dona de várias linhas. Elas têm que funcionar.

CAMELÔS
Hoje há um caos nas calçadas. É uma atividade em que há inúmeras pessoas que vivem dos produtos que vendem. Vamos criar uma área em que elas tenham condição digna de trabalho. Dar a elas condições de trabalho num local estudado junto com os próprios camelôs, para que eles possam levar um sustento digno para suas casas.

CALÇADAS
Tem um horário em que todo mundo coloca coisas nas calçadas, e isso não acontece só em Itaguaí. No Rio também é assim. A organização urbana serve para isso. Vamos organizar isso.

TURISMO
Temos que combater o turismo predatório com educação ambiental. Temos uma serra maravilhosa, Mazomba e maravilhoso. Tínhamos em Chaperó uma área para o turismo ecológico, que agora está prejudicada pela central de tratamento de lixo. A lei diz que uma unidade dessa não pode estar próxima de onde há comunidade, como acontece ali.

SUSTENTABILIDADE
Primeiramente, temos que dar atenção à educação. Nós não temos uma política voltada para a educação ambiental, não há um trabalho incisivo nessa área. No meu governo a Secretaria de Meio Ambiente vai ter uma forças muito grande para levar esse trabalho adiante.
Jornal Atual, 11 de setembro de 2012. Por RENATO REIS - renato.reis@jornalatual.com.br

Notícias Relacionadas

Política 5970142230099501925

Postar um comentário

emo-but-icon

Curta nossa Página

Semana

Recentes

Comentários

Visualizações do Blog

Twitter

Anuncie Aqui

Anuncie Aqui
item