‘Quer ser bom prefeito? É só não roubar’

Gestor de Realeza virou referência de boa administração com gestos simples de transparência, como deixar o próprio celular para reclamaçõ...

Gestor de Realeza virou referência de boa administração com gestos simples de transparência, como deixar o próprio celular para reclamações nos postos de saúde.

Gaevski é curto e grosso ao falar sobre o que diferencia as gestões municipais. "Quer ser bom prefeito? É só não roubar." Outra ousadia, principalmente sob o ponto de vista do sistema político brasileiro: não comprometer nenhum cargo com indicação partidária ou pessoal. "Não dá para colocar parente, nem gente que depois você não possa demitir."
Por outro lado, o prefeito conta que chegou ao poder, em 2004, sem ter plano de governo. Pautou toda a administração na transparência – as contas da prefeitura estão expostas em um painel numa praça da cidade. E em ouvir a população. "As pessoas queriam, em primeiro lugar, melhorar a saúde. Depois, que se criasse condições de estudo e emprego para que os jovens não saíssem da cidade."

Apesar dos feitos na saúde, Gaevski diz que seu orgulho é a educação. Em 2009, ele conseguiu atrair para a cidade um câmpus da Universidade Federal da Fronteira Sul.

Mas a principal transformação está no ensino fundamental. O material de estudo até a 5.ª série é o mesmo das escolas do Positivo, uma das redes privadas mais tradicionais do país. O ensino integral é prioridade, principalmente na zona rural. Mas tudo começa pelo incentivo à leitura, com os "baús do conhecimento", trenzinhos com livros que circulam entre as crianças. "É só livro de primeira qualidade. Se não for assim, não tem como ganhar do computador, da televisão", diz o prefeito.
Há escolas com consultórios de dentistas. Quando a distância aperta, motoristas da prefeitura levam as crianças aos serviços públicos de saúde. Os feitos geram reconhecimento: em 2008, o município foi citado entre os 37 modelos no país pela Unicef.

Já o Índice de Desenvol­­vimento da Educação Básica (Ideb) subiu de 5,0, em 2007 para 6,7 em 2011, o que coloca a cidade entre as dez melhores do Paraná. Como prêmio, Gaevski distribuiu um bônus de R$ 4,8 mil por professor – quase quatro vezes o valor do salário.

LEIA MATÉRIA COMPLETA CLICANDO AQUI: http://www.amarribo.org.br/pt_BR/midia/ver_noticia/40

Notícias Relacionadas

Prefeitura de Itaguaí 3431882230348159478

Postar um comentário

  1. Das três nações das primeiras colocações no ranking de IDH da wikipedia, as Três são monarquias. Das cinco primeiras quatro são. Das dez primeiras sete são. Montei até uns gráficos sobre isso.

    ResponderExcluir
  2. Esse cara é igualzinho ao charlinho,só discordam no quesito roubar kkkkkkkk

    ResponderExcluir
  3. Político honesto não tem popularidade.

    ResponderExcluir
  4. Não basta ser honesto, o que é muito raro, tem que ter competência e responsabilidade para gerir os cofres públicos.

    ResponderExcluir

emo-but-icon

Curta nossa Página

Semana

Recentes

Comentários

Visualizações do Blog

Twitter

Anuncie Aqui

Anuncie Aqui
item