A Itaguaí de Machado de Assis em "O Alienista" talvez seja igual a de hoje

O Alienista - Machado de Assis - Análise feita por Carolina Bacelar TALVEZ POSSAMOS FAZER ALGUMAS ANALOGIAS COM A ITAGUAÍ DE HOJE... OB...

O Alienista - Machado de Assis - Análise feita por Carolina Bacelar

TALVEZ POSSAMOS FAZER ALGUMAS ANALOGIAS COM A ITAGUAÍ DE HOJE...

OBS: A obra foi publicada primeiramente em partes, entre outubro de 1881 e março de 1882, quando foi publicada em volume único.

(...)
02. "O que significa a expressão "casa de Orates" no texto? A quem deseja servir Simão Bacamarte quando constrói a "Casa Verde" em Itaguaí?"

"Casa de Loucos". E, aparentemente, ele deseja servir à ciência. Porém, por trás dos atos aparentemente bons, surpreende-se a intenção verdadeira de Bacamarte: atingir a glória e ser a pessoa mais importante de Itaguaí. É Machado desmascarando a hipocrisia humana.

03. "A princípio, a inauguração do sanatório é comemorada pela população. Entretanto, as pessoas logo mudam de conduta e se revoltam contra Simão Bacamarte. Por que?"

A aprovação cessa quando Simão Bacamarte recolhe, na Casa Verde, pessoas em cuja loucura a população não acredita. Para Simão Bacamarte, o homem é considerado um caso que deve ser analisado cientificamente.

04. Quais as principais teorias de Simão Bacamarte sobre a loucura (veja capítulos IV, XI, XII)?

Teoria1: são loucos aqueles que apresentarem um comportamento anormal de acordo com o conhecimento da maioria.
Teoria 2: ampliou o território da loucura: "A razão é o perfeito equilíbrio de todas as faculdades, fora daí, insânia, insânia e só insânia."
Teoria 3: os loucos agora são os leais, os justos, os honestos e imparciais. Dizia que se devia admitir como normal o desequilíbrio das faculdades e como patológico, o seu equilíbrio.
Teoria 4: o único ser perfeito de Itaguaí era o próprio Simão Bacamarte. Logo, somente ele deveria ir para a Casa Verde.

05. Comente:

A. O papel da Câmara, em especial dos vereadores Galvão e Freitas.
Facilitar verbas para realização do projeto de Simão Bacamarte. Galvão não concorda com Freitas. Freitas achava que os vereadores não deveriam ser recolhidos às Casa Verde.

B. O papel do barbeiro Porfírio - É correto afirmar dele: "O poder corrompe"?
Porfírio, ao tomar poder em Itaguaí, procura o apoio de Simão Bacamarte, mostrando que, mesmo sendo representante do povo, os políticos fazem conchavos para manterem-se no poder.


06. A narrativa se desenvolve em 1a. ou 3a. pessoa?

O narrador é de 3a. pessoa, portanto, onisciente.

07. Como se posiciona o narrador diante dos fatos? É um narrador onisciente? Tem uma intencionalidade crítica?

A intenção do narrador é a análise do comportamento humano: vai além das aparências e procura atingir os motivos essenciais da conduta humana, descobrindo, no homem, o egoísmo e a vaidade. A intencionalidade crítica do narrador não se reflete somente ao ser humano de forma geral. Ele critica, também, a postura do cientista e do extremo cientificismo do final do século XIX.

08. O desenvolvimento dos fatos (decurso temporal) tem uma seqüência cronológica ou o narrador apela para o flash back?

Percebe-se que toda a história se passa no passado, havendo o uso do flash back: "As crônicas da Vila de Itaguaí dizem que, em tempos remotos, vivera ali um certo médico: o Dr. Sr. Bacamarte.

09. Comprove com o conto:

A. Aspectos de crítica sócio-política:
Na figura do Porfírio, analisa-se o político sempre buscando vantagens pessoais. No povo da cidade de Itaguaí, percebe-se a submissão, a fácil manipulação, bastando, para isso, conhecimento ou liderança.


B. Humor amargo de Machado de Assis - visão irônica e amarga que enfatiza aspectos negativos denunciadores da frustração humana:
O autor utiliza o humor para criticar a hipocrisia humana, provocada por um sistema social regido pela falta de valores. O homem, para Machado, é acima de tudo, ganancioso e movido pela intenção de poder.

(...)
 
http://vbookstore.uol.com.br/resumos/alienista.shtml

Notícias Relacionadas

Política 5148914114949982902

Postar um comentário

  1. Parabéns, Carolina, por levantar questões tão oportunas e contextuais envolvendo esse clássico maravilhoso do grande Machado de Assis e a nossa cidade. Essas oportunidades serão sempre bem vindas para que nós, cidadãos politizados e cônscios, tenhamos sempre uma oportunidade de dabater e destilar nossa bílis sempre que alguma coisa não andar como queremos e merecemos.
    A analogia entre o texto e a cidade seria total se não fosse por um único detalhe: Itaguaí, nossa cidade, é infinitamente pior. Claro que não estou aqui falando de sua geografia e muito menos de sua fauna e flora (por sinal, bem privilegiada). Reporto-me, aí sim, a sua classe política - grande parte dos vereadores beija mão-, aos seus comerciantes que contribuem e muito com o desrespeito aos passantes atravancando as calçadas,e, boa parte da população que de um modo geral é mal educada e que contribui para a sujeira das ruas, bueiros e rios e é desprovida de total senso crítico. (Haja vista que há ainda espalhado por aí ranço de um Charlismo!) Têm pessoas que o defendem e que são eternamente gratas pelo metro quadrado de asfalto da pior qualidade e pelos coqueiros. Veja só! Esse Elemento foi, é e sempre será um câncer na história de Itaguaí. Sempre que olharmos para estas mazelas tais como falta de saneamento, em boa parte dos bairros, falta de segurança, uma saúde na UTI, uma indigência educacional onde se engana que ensina e que se aprende e essas grotescas e inacabadas obras que a todos, que pagamos um IPTU tão caro quanto o da Zona Sul do Rio e que soa como uma afronta, ficará sempre a certeza de um poder público que trata tudo com desprezo seguido de uma risada de escárnio e desdém. Ainda mais quando lembramos que hoje Itaguaí, além disso, tem uma arrecadação grandiosa. E para onde foi todo esse dinheiro ao longo desses anos? E os vereadores, onde estavam ? Fiscalizaram? Denunciaram junto ao Ministério Público? E o resultado disso? Há alguma auditoria em curso? E na área cultural, o que foi feito? NADA. É uma vergonha. No fundo, para eles, Itaguaí não passa de uma Casa Verde e todos nós de Alienistas. Ou Alienígenas? Quanto à comparação com Simão Bacamarte vou ficar devendo, pois os "dirigentes"políticos daqui tem muita malandragem mas pouco ou nada da formação cultural e científica do personagem em questão.

    Atenciosamente,
    Nilton

    ResponderExcluir
  2. Prefeito de Itaguaí diz não possuir bens, mas doou R$ 126 mil à Universal

    Por: Bruno Villa em 01/03/13 15:45



    O prefeito de Itaguaí, Luciano Mota (PSDB), revelou que doou pelo menos R$ 126 mil à Igreja Universal, em vídeo gravado em novembro do ano passado, num templo da entidade.

    O problema é que, em sua declaração de bens encaminhada ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE), no ano passado, o moço informou não possuir nadica de nada.

    Num depoimento de 8 minutos, o pastor pergunta a Mota se ele atribui sua eleição à "Fogueira Santa", em referência ao ritual de doações da igreja. "Quando cheguei à igreja, cheguei manifestado de demônio devendo R$ 800" respondeu.

    Depois, o pastor revela o "sacrifício" feito por Mota no dia anterior ao relato. "Ontem ele entregou aqui uma mala com R$ 100 mil", revelou à plateia. O prefeito disse ainda que doou um Golf, no valor de R$ 26 mil.

    O tucano falou sobre as dificuldades financeiras enfrentadas e os problemas para tocar sua campanha contra Alexandre Valle (PMDB), candidato do então prefeito Carlo Busatto (PMDB).

    O moço disse que, graças à religião, venceu o "império todo", referindo-se aos governos estadual e federal. Em tom de desdém, Mota confessou que, após a vitória, foge dos antigos adversários, principalmente do governador Sérgio Cabral.

    "Cheguei devendo R$ 800, endemoniado. Não tinha como ir para a campanha. Hoje, eu fujo dos homens mais poderosos do estado", resumiu.

    Aos amigos do blog, na ultima quinta feira postei um comentário e não foi publicado, mais uma vez eu quero acreditar que o blog é um canal de comunicação imparcial, este comentário acima não é meu, é uma matéria do JORNAL EXTRA do dia de hoje, será que vai ser publicado por vocês.

    E AGORA POP STAR, SERA QUE VAMOS SABER DE QUAL FONTE SAIU ESSE DINHEIRO QUE FOI "DOADO"?

    ResponderExcluir
  3. Olá Carol, tudo bem? Você fez um abstração perfeita sobre a obra de Machado de Assis, " O Alienista". Parabéns! Eu sou "apaixonada por Machado de Assis. Ele em outros Romances, deixa bem claro que sua família tinha uma fazenda em Itaguaí...Quem poderia imaginar que o melhor autor Realista do mundo passou por Itaguaí? Fica com Deus!!!

    ResponderExcluir

emo-but-icon

Curta nossa Página

Semana

Recentes

Comentários

Visualizações do Blog

Twitter

Anuncie Aqui

Anuncie Aqui
item