Comissão quer regularizar transporte alternativo (Jornal Atual)

Vereadores membros da Comissão de Transporte estuda a possibilidade de criar uma lei para regulamentação das cooperativas Jornal Atual,...

Vereadores membros da Comissão de Transporte estuda a possibilidade de criar uma lei para regulamentação das cooperativas


A Comissão de Transporte da Câmara Municipal composta pelos vereadores Vicente Rocha (presidente), Carlos Kifer e Noel Pedrosa (membros), se reuniram na manhã desta quarta-feira (6), com os representantes das cooperativas de transporte alternativos da cidade para discutirem a criação de uma lei de regulamentação.
 Membros da Comissão de Transporte se reúnem com representantes de cooperativas . (FOTO JÉSSICA REIS)

A iniciativa do encontro foi do vereador Noel Pedrosa, que cedeu o seu gabinete para a reunião. Ele disse ao ATUAL que o motivo da reunião com os presidentes das cooperativas e o advogado que representou a classe, foi de esclarece as reclamações mediante aos transtornos no trânsito da cidade e ao atendimento aos passageiros. “O nosso objetivo e melhorar a qualidade do serviço prestado pelas cooperativas que atuam na cidade”, declarou o parlamentar concluindo que a comissão vai entrar com pedido na Câmara para regulamentar o decreto existente, que já está ultrapassado, uma vez que foi publicado em 2001, ainda no governo Sagário. “Com a legalização, a gente consegue a liberação de contratos, conforme a licitação for liberando os contratos permissionados, ou seja, a pessoa vai poder fazer através disso um financiamento para obter um novo veículo para atender melhor a população”, explicou Noel Pedrosa.

Ainda durante a conversa, o presidente da Comissão de Transporte, Vicente Rocha, disse que sabe das dificuldades das cooperativas, porém ressaltou a importância da legalização do transporte alternativo no município para melhorar o atendimento aos usuários. “Temos muitas reclamações de desordem de pontos e por parte dos comerciantes. Agora é o pontapé inicial para que o Legislativo e as cooperativas possam resolver de vez essa questão”.

Para o advogado das cooperativas, Francisco Coelho, a criação de uma nova lei não só vai beneficiar as cooperativas, como também vai melhorar o atendimento ao público e o ordenamento no trânsito da cidade. Ele disse ainda, que por não terem mais a permissão que era cedida pela prefeitura, algumas cooperativas se limitam a trafegar pela Rio-Santos para não serem apreendidas pelo Detro, prejudicando os passageiros. “É fundamental que a Câmara crie e aprove essa nova lei e o Executivo faça a sua parte, que é o cadastramento dos mais de 270 veículos que hoje atuam na cidade para melhorar a qualidade do transporte alternativo. Uma vez aprovada a lei e o prefeito aderir a regulamentação, acredito que em seis meses todas as cooperativas já estarão regularizadas”.

O vereador e líder de governo, Carlos Kifer enfatizou que o principal objetivo é fazer um projeto de Lei que atenda os interesses das cooperativas, do governo e da sociedade civil. “O que nós temos que fazer é proteger o transporte alternativo e que ele venha necessariamente atender aquilo que a população precisa. A minha proposta é que se faça uma lei nova. Depois a prefeitura vai fazer uma regulamentação e um novo decreto”, concluiu.

Notícias Relacionadas

Vereadores 1609052337844170855

Postar um comentário

  1. ACHO CERTO A LEGALIZAÇÃO, PORÉM É PRECISO SABER SE OS MOTORISTAS QUE TRABALHAM EM REGIME ESCRAVO, SEM QUALQUER BENEFÍCIO DAS LEIS TRABALHISTAS TAMBÉM TERÁO DIREITO DE PARTICIPAR DAS VAGAS OU SE SOMENTE TERÃO DIREITO OS ATUAIS MANDATÁRIOS DAS COOPERATIVAS QUE FAZEM COMÉRCIO DESTAS VAGAS VENDENDO E ALUGANDO AS MESMAS , ALGUNS POSSUINDO ATÉ QUATRO VAGAS EM NOME DE PARENTES. SE FOR PARA CORRIGIR ESSES DESMANDOS QUE VENHA A LEI, MAS SE FOR PARA CONTINUAR EM REGIME MILICIANOÉ MELHOR TUDO PERMANECER COMO ESTÁ.

    ResponderExcluir
  2. Antes mesmo de "regularizar" o transporte alternativo, a prefeitura tem antes que licitar e organizar o transporte publico regular, aquele feito por onibus. Criar novas linhas e fazer um quadro de horários. Transporte alternativo não foi feito para circular no Centro da Cidade e ainda mais feito por kombis, que não é um veículo adequado para isso.Nossos vereadores estão por fora das leis.Cabe ao Ministério Publico exigir a licitação do transporte regular, mas cadê o MP de Itaguaí?

    ResponderExcluir
  3. Concordo plenamente com o comentário acima, Itaguaí não tem transporte alternativo, pelo contrario, infelizmente as kombi's é transporte principal, o que precisa é abrir licitação para linhas de onibus, tem bairros em Itaguaí (ex. Vila Ibirapitanga) que os moradores não podem ir ao shopping, ao cinema ou fazer compras depois das 19:00hs, é arriscado ficar a pé no centro porque pra esse local não tem kombi's nesses horários, infelizmente ta mt ruim e o Prefeito tem que fazer alguma coisa, sou totalmente contra a regularização do transporte alternativo.

    ResponderExcluir
  4. temos certeza que a Prefeitura municipal de itaguaí já está se mobilizando qto a legalização dos transportes alternativos, como é de conhecimento de todos antes de qualquer lei autorizativa ou que tente regulamentar o transportes alternativos é imprescídivel o processo Licitatório, já requerido pelo MP no governo anterior oque não foi realizado, deixando mais um problema não resolvido para o atual Prefeito, que tem um espaço de tempo curto para isso. Senhores Vereadores, antes de aprovar qualquer lei, peça ao MP a dilação de prazo para que o Prefeito Luciano Mota possa fazer cumprir o que se exigi.

    ResponderExcluir
  5. ESTE TRANSPORTE NÃO É ALTERNATIVO E SIM BADERNATIVO NÃO CONHEÇO NENHUM MUNICIPIO QUE LEGALIZOU ESTE TIPO DE TRANSPORTE COMO TRANSPORTE PRINCIPAL DE UMA CIDADE COMO ITAGUAI. ESTA SIM NA HORA DE MELHORAR E MUITO NOSSO TRANSPORTE, MAIS PARA ISTO É PRECISO CRIAR UM TRANSPORTE QUE REALMENTE ATENDA AS NECESSIDADES DO POVO, E QUE VENHA GERAR VARIOS EMPREGOS COMO AS EMPRESAS.
    VEJAMOS SÓ UMA KOMBI, NÃO CUMPRE A LEI DA RESERVA DE VAGAS PARA IDOSOS DEFICIENTES,ESTUDANTES, NÃO TEM SEGURO QUANTOS JÁ MORRERAM POR FALTA DE SEGURANÇA, SÓ ATENDE OS INTERSSES DELES, PARAM ONDE QUER, NÃO RESPEITAM NADA,NÃO PAGAM IMPOSTOS COMO DEVERIAM, ENFIM ESTE TIPO DE TRANSPORTE SO SERVIU PARA QUEBRAR O TRANSPORETE QUE EXISTIA EM NOSSO MUNICIPIO QUE ERA A VIAÇÃO ITAGUAI QUE NO PASSADO ATENDIA E MUITO BEM NOSSOS MUNICIPES É PRECISO VER QUE PARA CADA UM ONIBUS VOÇÊ PRECISA TER UM MOTORISTA, UM COBRADOR,UM FISCAL, UM DESPACAHNTE, UM MECÂNICO,UM BORRACHEIRO,UM ELETRISTA,UM PINTOR,PESSOAL DE ESCRITORIO ENFIM TODO UM AMPARATO DE PESSOAS, QUE É NECESSARIO PRA FUNCIONAR UMA EMPRESA DE ONIBUS QUE VENHA OFERECER UM TRANPORTE DE QUALIDADE E COM SEGURANÇA PARA NOSSA POPULAÇÃO.E UMA KOMBI EMPRAGA QANTOS?
    PENSO QUE OS VEREADORES PODERIAM PENSAR MELHOR E SE QUISEREM MELHORAR DE FATO PENSE EM CRIAR UMA EMPRESA MUNICIPAL DE TRANSPORTE QUE VENHA OFERECER SEGURANÇA A TODOS É ISTO QUE PRECISAMOS DE TRANSPORTE SEGURO QUE ATENDA A TODOS.

    ResponderExcluir
  6. Concordo plenamente com o anônimo acima, e só vou complementar o discurso d'ele.
    "NAS KOMBI'S ALÉM DE NÓS PAGARMOS A PASSAGEM TEMOS QUE SER ABRIDOR DAS PORTAS, PORQUE QUEM SENTA NOS BANCOS DE TRAS NÃO CONSEGUE ABRIR A PORTA, LOGO QUEM ESTÁ NO BANCO A FRENTE TEM QUE FICAR IGUAL UM EMPREGADO, ABRINDO E FECHANDO PORTA, realmente isso tem que acabar a questão da gratuidade para idosos, estudantes e deficientes e outro agravante.
    "PREFEITO LUCIANO MOTA POR FAVOR ACABE COM ISSO E POR FAVOR FAÇA AQUELES ABRIGOS DE PONTO DE ONIBUS" quando está chovendo o passageiro fica igual cachorro na chuva, isso é desumano e tem que acabar, desde já agradeço o espaço.

    ResponderExcluir
  7. Sou absolutamente contrário a regularização do chamado transporte alternativo. Chamar as famosas “cabritinhas” (Isto mesmo, cabritinhas. Começou no Morro do Salgueiro, na Capital, no início dos anos 80, com trajeto de ida e volta para a Praça Saens Pena) de transporte de passageiros e regulariza-las é uma verdadeira afronta ao transporte público concedido, pela absoluta falta de segurança que transmitem aos passageiros, tanto os veículos, a grande maioria em péssimas condições, como dos motoristas, muitos deles completamente despreparados para a função.

    De certo que o nome alternativo hoje, transformou-se em uma referência para o ofício de motorista, como única alternativa de se manterem no mercado de trabalho. Para os passageiros, não existe nenhuma alternativa. Quando os ônibus param, eles também param. Que alternativa é essa?

    A Prefeitura deveria abrir licitação para novas linhas de ônibus, ligando toda a cidade, 24 horas por dia, e não eventualmente um ônibus por dia para Itingussu, para a Serra do Matoso, nenhum para o Rio da Guarda e etc. Linhas diretas de bairros para bairros é a solução. Alternativa é fazer baldeação para pegar outro transporte coletivo regular, para chegar ao destino. Como entender que bairros tão próximos um do outro, não tenham transporte coletivo que os interliguem, como por exemplo Coroa Grande X Ilha da Madeira, ou mesmo Jardim América X Rodoviária, quando o passageiro que não quiser ou não puder pagar outra passagem, é obrigado a ir até o Teixeira, para poder voltar e chegar na Rodoviária da cidade, um verdadeiro absurdo!

    Transporte alternativo é TAXI, mas Itaguaí é a única cidade em todo o estado do Rio de Janeiro que não instituiu os taxímetros, fazendo com que os motoristas de TAXI da cidade cobrem o que bem entenderem pela viagem, dependendo da cara do passageiro.

    ResponderExcluir
  8. Parabéns ao blog de Coroa grande, falou tudo concordo plenamente, não vou tecer comentários, já falou tudo, Itaguaí tem jeito se quiserem é claro.

    ResponderExcluir
  9. Concordo com os comentários contrários ao transporte alternativo, e sejamos honestos, andar de "kombi" espremido como sardinha em lata é realmente desumano. E sobre o transporte principal, os ônibus, será que se acontecesse um incentivo por parte da prefeitura assim como subsídios, talvez uma diminuição em impostos, uma ajuda para achar um espaço pra se guardar mais veículos, algum tipo de crédito.. enfim, um certo investimento para alavancar ainda mais a renovação da frota da nossa cidade, não é certo o interesse por parte dos proprietários dessa empresa?
    Vejo bastante potencial em Itaguaí, temos passageiros para sustentar bem uma empresa na cidade e assim receber um bom retorno, tanto em quantidade, como em qualidade do serviço prestado.

    Acho eu que assim haveriam mudanças boas pra nossa população. E, alguém discorda de mim perante o fato de que ser transportado por um ônibus confortável é mais cômodo e seguro?

    ResponderExcluir
  10. Concordo plenamente com o anônimo acima, andar de Kombi espremido igual sardinha e ainda por cima abrindo e fechando porta, isso é desumano, onde está o nosso prefeito, pelo menos pra ler os "Post's " desse blog, chega de sofrer.
    " PREFEITO LUCIANO MOTA, A CIDADE PRECISA DE PROGRESSO - LINHA DE ONIBUS JÁ PARA TODOS INTINERÁRIOS.

    ResponderExcluir
  11. Uma corrida Itaguaí- Itacuruçá, de taxi, custa R$40,00.Minha irmã pagou noutro dia R$45,00.É uma roubalheira!!!Quando vão implantar o taxímetro?

    ResponderExcluir
  12. Vou te falar, tem 15 dias estavamos em festa de 15 anos na rua 22 em Brisamar, chamamos um taxi para nos levar em Ibirapitanga, sem medo de errar 10 minutos de viagem, sabe quanto foi? R$ 40,00 contando ninguém acredita, por isso que eles só andam de carro importado.

    ResponderExcluir
  13. O NOME É TRANSPORTE ALTERNATIVO, ELE É FEITO PARA SUPRIR A CARÊNCIA DO TRANSPORTE,ELE VAI GERAR MAIS EMPREGOS, GARANTINDO O SUSTENTO DE MUITAS FAMÍLIAS, ELE TEM QUE SER REGULARIZADO E NORMATIZADO, já estava na hora de alguém pensar em regularizar essa bagunça, parabéns aos vereadore4s que tomaram essa iniciativa, vamos agora atuar nos taxis e nas empresas de ônibus, essa sim é uma máfia que explora o pobre do trabalhador, só um trabalho atuante dos vereadores em conjunto com o poder executivo nossa transporte vai melhorar! PARABÈNS CONTAMOS COM VCS!!!!!!

    ResponderExcluir
  14. Aí meu amigo anônimo, alternativo é quando existe o transporte principal ou seja "Onibus" nesse caso as kombi's deixam de ser alternativo e passa a ser principal o que é errado, leia isso, segunda feira os moradores da Rua Caravelas "Vila Ibirapitanga" ficaram todos a pé ficaram no ponto desde 05:30hs até 06:20hs esperando Kombi o chamado transporte alternativo, simplesmente porque o motorista da Kombi de 05:40 hs não foi trabalhar e as outras de outros horários lotavam e iam pela Real veículos, mas vcs donos de Kombi não tem culpa não, a culpa é do Prefeito que não quer ver o progresso da cidade, enquanto isso os moradores vão ficar viajando igual sardinha em lata.

    ResponderExcluir

emo-but-icon

Curta nossa Página

Semana

Recentes

Comentários

Visualizações do Blog

Twitter

Anuncie Aqui

Anuncie Aqui
item