A CIDADE NÃO EXISTE? - por Aramis Brito

Por Aramis Brito Estamos vendo perplexos a cidade de Itaguaí paralisada, o governo que passou deixou uma "herança maldita", ...

Por Aramis Brito

Estamos vendo perplexos a cidade de Itaguaí paralisada, o governo que passou deixou uma "herança maldita", deixou um péssimo exemplo a ser seguido, deixou a população exposta. O governo passado ignorava as necessidades dos munícipes, desdenhava das suas dores, viveu oito anos de propaganda enganosa, resultado: perdeu o poder, a vaidade cegou o seu líder e ele não ouvia mais ninguém, cometeu o erro da soberba enclausurada. Uma das razões para sua derrota foi que a cidade viu, percebeu que ele não pensava nela, apenas explorava de forma predadora aquilo que ela possuía. Esperava-se ali que seria o fim desse modelo perverso, sugador do bem público e que ignora solenemente o povo, ledo engano, e para nossa decepção o poder atual está isolado dentro do palácio, distante dos problemas crônicos que a cidade apresenta, calado, protegido, escondido, deixando a população sofrer, aliado a um grupo de legisladores que também nunca lutaram pela cidade. Alguns dizem que esse silêncio é uma "estratégia política" que daqui a pouco vem uma "grande obra aí". A cidade não precisa dessa estratégia politiqueira-eleitoral, a cidade precisa resolver seus problemas emergenciais, o hospital está uma vergonha, a segurança não existe, a educação se arrasta presa a uma política de favorecimento sem estrutura para professores e alunos, os buracos são causadores de inúmeros acidentes, não se investe no esporte como estratégia contra problemas sociais, no turismo, as contas não são apresentadas para a população, uma parte do secretariado está desanimado. Percebe-se claramente que não há gestão e quem sofre, quem paga a conta é a população, eles governam de uma modo que parece que a cidade não existe, que é apenas um detalhe dentro dos planos de perpetuação no poder. Chegou a hora da sociedade civil agir, lutar pelos seus direitos, enfrentar esse modelo político que despreza o contrato social. Enquanto a motivação não for a cidade, ela sofrerá nas mãos daqueles que a usam para os seus interesses.

Por Aramis Brito - Colunista do Blog Política de Itaguaí 

Leia mais textos do colunista em:
http://www.politicadeitaguai.com.br/2009/05/colunista-do-blog-politica-de-itaguai_03.html
 

Notícias Relacionadas

Reclamações 3905287395884027555

Postar um comentário

  1. Pastor,não votei em vc mas, se era pro governo antigo sair, era melhor que o Sr tivesse ganho, as coisas não eram tão ruins como o Sr está dizendo e nem conforme a campanha de ódio que foi orquestrada na cidade, afinal, o Sr como pastor já viu ódio ter fruto bom? O pior é ver as pessoas nas ruas descobrindo exatamente o que estou lhe dizendo, o cidadão comum hoje se lamenta com saudades do "reizinho". Moral da História: Cada povo tem o governante que merece!

    ResponderExcluir
  2. Existe sim. E a cidade é o produto de todos e todas que moram na cidade: político que somente elegem se para garantir seu sustento e de seu grupo de apoio ( pois para cada político existe um grupo de pelo menos 50 pessoas que se beneficiam com cargos) ; eleitores que vedem seus votos; eleitores que seguem a orientação de seus lideres religiosos; e os moradores que sempre reclamam mas não fazem nada. Então todos e todas temos responsabilidades pela cidade.

    ResponderExcluir

emo-but-icon

Curta nossa Página

Semana

Recentes

Comentários

Visualizações do Blog

Twitter

Anuncie Aqui

Anuncie Aqui
item