OS PROFISSIONAIS DA EDUCAÇÃO NÃO SÃO PALHAÇOS!! - por Aramis Brito

Por Aramis Brito   Os profissionais da educação são merecedores do maior respeito por toda sociedade. São eles que ensinam, mostram c...

Por Aramis Brito 

Os profissionais da educação são merecedores do maior respeito por toda sociedade. São eles que ensinam, mostram caminhos, sinalizam possibilidades, suscitam vocações. Esses profissionais não podem ser tratados de forma desumana, não podem ser enganados por governos irresponsáveis e levianos que os enxergam como pedras de tropeços e não como canais de desenvolvimento para o futuro da sociedade. Infelizmente em Itaguaí os profissionais da educação estão sendo enganados, ludibriados, tratados com desdém, relegados a um papel secundário dentro de uma gestão que ninguém até hoje sabe qual é a identidade dela. Os profissionais da educação lutam bravamente no seu dia a dia, eles enfrentam salas de aula em péssimas condições, quentes, insuportáveis, enfrentam goteiras, vazamentos, lidam com alunos problemáticos, diretoras despreparadas, reagem as ameaças governamentais, enfrentam um sistema onde alguns se deixam levar por vantagens e passam a ser puxa-sacos dos que detêm o poder, se isso não fosse o suficiente ainda são ludibriados na questão salarial. Os profissionais da educação não são palhaços, o palhaço ganha o seu dinheiro brincando e permitindo que os outros brinquem com ele, essa é a sua função, faz parte da sua profissão. O problema é que os detentores do poder estão confundindo as profissões e isso tem prejudicado profundamente os profissionais da educação que desejam um diálogo sério, responsável e sem palhaçada, afinal de contas gestão pública não é circo, não é lugar para ilusionistas que gostam de brincar com a profissão alheia. Gestores públicos ouçam os profissionais da educação, não os vejam como adversários, não tentem ganhar prestígios em cima deles, sejam dignos e valorizem o importantíssimo trabalho que eles fazem em favor do presente e futuro da nossa terra. Os levem a sério, eles não são palhaços!!!!!

Por Aramis Brito - Colunista do Blog Política de Itaguaí 

Leia mais textos do colunista em:
http://www.politicadeitaguai.com.br/2009/05/colunista-do-blog-politica-de-itaguai_03.html
 
 

Notícias Relacionadas

Política 1651071741768018551

Postar um comentário

  1. Que sensibilidade tem esse homem, parabéns!!!
    Profissionais da educação merece respeito!

    ResponderExcluir
  2. ENTENDA QUAL SERIA A TABELA DE VENCIMENTOS MAIS JUSTA COM RELAÇÃO AOS AGENTES ADMINISTRATIVOS ESCOLARES E PROFESSORES DE - 1:

    Professor DE -1 Salário: R$ 2.157.95
    Nível Médio
    Carga horária semanal: 25 horas
    Carga horária mensal: 100 horas
    + ou – R$ 21,58 por hora trabalhada

    Agente Administrativo Escolar Salário: R$ 1.912.90
    Nível Médio
    Carga horária semanal: 40 horas
    Carga horária mensal: 160 horas
    + ou – R$ 11,95 por horta trabalhada

    Os Agentes Administrativos Escolares trabalham 60 (sessenta ) horas a mais que os Professores DE – 1 e ganham menos.
    O mais justo seria:
    Agente Administrativo Escolar Salário: R$ 2.157.95 + (R$ 21,58 x 15)= R$ 2.481,65

    Os R$ 21,58 x 15 são as 15 (quinze) horas que nós Agentes trabalhamos a mais que os Professores DE – 1, que também são CONCURSADOS E NÍVEL MÉDIO como os AGENTES ADMINISTRATIVOS ESCOLARES!!!!!!!!!!!!!!

    ResponderExcluir

  3. LEGISLAÇÃO SOBRE TRABALHO EXTRAORDINÁRIO/HORAS EXTRAS


    LEI 8.112/90

    Art. 19. Os servidores cumprirão jornada de trabalho fixada em razão das atribuições pertinentes aos respectivos cargos, respeitada a duração máxima do trabalho semanal de quarenta horas e observados os limites mínimo e máximo de seis horas e oito horas diárias, respectivamente. (Redação dada pela Lei nº 8.270, de 17.12.91)


    Do Adicional por Serviço Extraordinário
    Art. 73. O serviço extraordinário será remunerado com acréscimo de 50% (cinqüenta por cento) em relação à hora normal de trabalho.
    Art. 74. Somente será permitido serviço extraordinário para atender a situações excepcionais e temporárias, respeitado o limite máximo de 2 (duas) horas por jornada.

    Muitos diretores estão mandando falta para os funcionários que não trabalharam em SÁBADO LETIVO compensando um PONTO FACULTATIVO..Eles podem fazer isso visto que é contra a lei?????

    ResponderExcluir

emo-but-icon

Curta nossa Página

Semana

Recentes

Comentários

Visualizações do Blog

Twitter

Anuncie Aqui

Anuncie Aqui
item