Vereador é preso suspeito de ficar com parte de salários de assessores - SERÁ QUE ISSO ACONTECE EM ITAGUAÍ, MANGARATIBA E SEROPÉDICA?

OBS: a pessoa trabalha na campanha quase que de graça para o candidato, ajuda ele a se eleger, o vereador eleito faz altas negociatas e fi...

OBS: a pessoa trabalha na campanha quase que de graça para o candidato, ajuda ele a se eleger, o vereador eleito faz altas negociatas e fica com muito dinheiro sujo, obriga o ex-cabo eleitoral e agora ESCRAVO a devolver parte do seu pagamento e se não aceitar, vai pra rua!!!! TODOS SABEM MAS NADA MUDA!!!! OS BANDIDOS SE APROVEITAM DA CARÊNCIA DO POVO E DA NECESSIDADE DE ALIMENTAR FAMÍLIAS!!!! ISSO TEM QUE ACABAR!!!! ISSO TEM QUE MUDAR!!!!

Uma denúncia de corrupção em Canoas, cidade que fica na região metropolitana de Porto Alegre. Um vereador foi preso e outros dois são suspeitos de embolsar parte do salário dos assessores.

E não é só isso. A polícia descobriu que os funcionários eram coagidos a tomar empréstimos, antes de assumir o cargo, para pagar adiantado aos vereadores.

Os corredores da Câmara Municipal de Canoas foram tomados por policiais e promotores que buscavam documentos nos gabinetes de três vereadores: Francisco da Mensagem, Doutor Pompeo, e Celso Jancke. Eles são suspeitos de ficar com até metade dos salários dos assessores.

Durante a operação, o Bom Dia Brasil mostrou a Jancke os trechos de uma conversa a que a equipe teve acesso, entre ele e um ex-funcionário em cargo de comissão.

“Eu vou fazer com todos. 50%. Todos. Vamos supor, o liquido deu R$ 8 mil... R$ 4 mil. É isso, sabe? O liquido deu R$ 5 mil... R$ 2,5 mil. Décimo (terceiro), um terço das férias, tudo. Por isso eu pedi pra que tu imprimisse o contracheque e trouxesse para mim dar uma olhada”, disse Celso Jancke, vereador pelo PP, na gravação.

Bom Dia Brasil: O que o senhor quer dizer com isso?
Celso Jancke: Só vou declarar na Justiça.
Bom Dia Brasil: O senhor exige parte do salário dos assessores?
Celso Jancke: Não. Só declaro na Justiça.


Logo em seguida, o vereador recebeu voz de prisão. Os pagamentos foram comprovados através de quebra de sigilo bancário.

Para o promotor, o que acontecia com os funcionários nesses gabinetes pode ser comparado ao regime de escravidão. “Além da concussão que é a exigência de parte do salário e da lavagem de dinheiro, que foi constatada também durante a investigação, a situação peculiar do empréstimo deixa esse servidor quase na condição análoga a escravo, porque ele não pode deixar de trabalhar, não pode denunciar irregularidade. Ele fica quase que vinculado durante todo mandato ao vereador”, afirma Flávio Duarte.

Os vereadores Francisco da Mensagem e Doutor Pompeo não quiseram comentar o caso. Na noite desta segunda-feira também foram presos o ex-chefe de gabinete do vereador Doutor Pompeu, Cleber da Silva Britto, e Claudio Roberto Saldanha. Eles foram presos por porte ilegal de armas e são suspeitos de recolher o dinheiro dos funcionários para entregar aos parlamentares.

http://g1.globo.com/bom-dia-brasil/noticia/2014/08/vereador-e-preso-suspeito-de-ficar-com-parte-de-salarios-de-assessores.html

Notícias Relacionadas

Vereadores 2643125707930829933

Postar um comentário

  1. isso nao tem itaguai nao taaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaa...rsssss

    ResponderExcluir

emo-but-icon

Curta nossa Página

Semana

Recentes

Comentários

Visualizações do Blog

Twitter

Anuncie Aqui

Anuncie Aqui
item