Itaguaí aparece em 2° lugar em ranking nacional da UNESCO sobre violência e morte de jovens - A CIDADE PRECISA URGENTEMENTE DISCUTIR SOLUÇÕES PARA ESSE PROBLEMA - ATENÇÃO PARTIDOS POLÍTICOS, VEREADORES, PRÉ-CANDIDATOS, SECRETARIAS DE EDUCAÇÃO, CULTURA, ESPORTE, LAZER, EVENTOS... Toda a sociedade itaguaiense precisa ajudar

O presente Relatório de Vulnerabilidade Juvenil à Violência , encomendado pela Unesco e pela Secretaria-Geral da Presidência ao Fórum Br...

O presente Relatório de Vulnerabilidade Juvenil à Violência, encomendado pela Unesco e pela Secretaria-Geral da Presidência ao Fórum Brasileiro de Segurança Pública, tem por objetivo gerar insumos e indicadores para a formulação e implementação de políticas públicas que levem em consideração a incorporação de estratégias de prevenção e enfrentamento das altas taxas de violência contra jovens observadas no país, em especial contra os jovens negros, que foram, em 2013, 18,4% mais encarcerados e 30,5% mais vítimas de homicídios dos que os jovens brancos, segundo a 8ª Edição do Anuário Brasileiro de Segurança Pública.

Para tanto, o Relatório contempla um inédito índice de vulnerabilidade juvenil à violência que, em seu cálculo, considera o risco relativo de jovens negros e brancos serem vítimas de assassinatos (IVJ – Violência e Desigualdade Racial).

Com o objetivo de evidenciar o peso do componente desigualdade racial na vulnerabilidade juvenil à violência, também foi inserida uma simulação do IVJ – Violência e Desigualdade Racial, supondo que o risco relativo entre adolescentes e jovens brancos e negros fosse neutro, ou seja, como se não existisse tal diferença.

Em outras palavras, na simulação, neutralizamos o peso do componente desigualdade racial da mortalidade por homicídios, a fim de estimar qual seria o percentual que seríamos capazes de reduzir da exposição do jovem à vulnerabilidade à violência, se conseguíssemos acabar com a desigualdade na mortalidade violenta entre jovens brancos e negros. De igual modo, o Relatório atualiza para 2012 o Índice de Vulnerabilidade Juvenil à Violência (IVJ – Violência), criado em 2008, no âmbito do Termo de Parceria “Juventude e Prevenção à Violência”, mantido à época pelo FBSP com o Ministério da Justiça.

O IVJ – Violência, que não incorpora o risco relativo de jovens negros e brancos serem vítimas de homicídios, leva em consideração quatro dimensões (violência entre os jovens, frequência à escola e situação de emprego, pobreza no município e escolaridade) e tem como universo de análise os municípios com mais de 100 mil habitantes no Brasil.

No presente Relatório, a inovação no IVJ – Violência tradicional é que foram incluídas análises comparativas dos anos disponíveis na série histórica do índice. Juntos, os dois conjuntos de indicadores constituem uma ferramenta de análise das condições de vida da população jovem do Brasil e de como o fenômeno da violência contra este segmento é afetada pela interveniência de múltiplos fatores socioeconômicos e demográficos, com destaque para a questão racial.


indice-vulnerabilidade-juvenil.pdf
Download File

Notícias Relacionadas

Vereadores 2681026074146429203

Postar um comentário

emo-but-icon

Curta nossa Página

Semana

Recentes

Comentários

Visualizações do Blog

Twitter

Anuncie Aqui

Anuncie Aqui
item