Itaguaí: Um governo de ditador e um governo de destruidor - por Aramis Brito

O ex-prefeito que governou a cidade por oito anos foi extremamente centralizador, não ouvia ninguém, tratava os seus subordinados como ...

O ex-prefeito que governou a cidade por oito anos foi extremamente centralizador, não ouvia ninguém, tratava os seus subordinados como simples empregados não dando a eles a oportunidade de opinar sobre nenhuma questão da administração pública. Esse modelo ditatorial revelou para os moradores da cidade que o seu projeto de poder não contemplava o município, era um modelo construído para os seus interesses. O povo percebeu que estava sendo usado por ele, percebeu que ele usava as pessoas de modo frio e calculista visando exclusivamente o seu lado. Esse centralismo o fez ficar sozinho, sem grupo, sem seguidores, o fez ficar falando sozinho, ele ainda não entendeu que o seu tempo passou, o sinal disso foram as eleição 2014 onde ele deu uma votação pífia aos seus candidatos. O município rejeita esse centralismo que nunca foi capaz de dialogar com o povo, nunca foi capaz de atender os anseios da população. Outro modelo que a cidade não admite mais é o messiânico, esse modelo está bem visível no atual mandatário, é o modelo do Salvador da pátria, das promessas faraônicas, das comparações com personagens bíblicos, da ideia do escolhido para resolver tudo, esse modelo ignora os problemas reais, não se dedica a trabalhar com seriedade e com determinação, não escolhe e convoca pessoas capazes para fazer a máquina pública andar na direção do desenvolvimento. Esse modelo trata os munícipes de modo assistencialista, não tem projeto, tudo muda muito rápido dependendo das vontades do chefe, esse modelo é destruidor, peca pela total falta de capacidade de gestão. Os dois modelos representam o atraso, representam a ausência do poder público na vida real da cidade, esses modelos conseguiram prejudicar o progresso da cidade que é tão próspera . Chega!!!! O modelo necessário para conduzir a cidade ao progresso e ao desenvolvimento tem que dialogar com a população, agregar pessoas comprometidas com o município e trabalhar em função da população.

Por Aramis Brito - Colunista do Blog Política de Itaguaí
     

Notícias Relacionadas

Colunistas 5639613144739676417

Postar um comentário

  1. O filho que ama a sabedoria é o orgulho do seu pai. Quem anda com mulheres imorais dá fim a tudo o que possui. Quando o governo é honesto, o país tem segurança; mas, quando o governo cobra impostos demais, a nação acaba em desgraça! homem que bajula seu próximo está apenas construindo uma armadilha para si mesmo.…

    ResponderExcluir

emo-but-icon

Curta nossa Página

Semana

Recentes

Comentários

Visualizações do Blog

Twitter

Anuncie Aqui

Anuncie Aqui
item