Quem são os queridinhos da Translar e Arkitec em Itaguaí e Mangaratiba? - O poder está acima de partidos e políticos - Pesquisa de cidadão

Depois de assistir à matéria do RJ/TV de quinta-feira fiz uma simples pesquisa sobre a Translar e a Arkitec.  A Translar Serviços H...

Depois de assistir à matéria do RJ/TV de quinta-feira fiz uma simples pesquisa sobre a Translar e a Arkitec. 

A Translar Serviços Hospitalares, outra empresa que supostamente pertence ao mesmo grupo da Arkitec doou para as seguintes campanhas de 2012:

- 100 mil para Alexandre Valle - candidato a prefeito de Itaguaí (quem pode ter pedido essa doação para ele?)
- 100 mil para Andrea Busatto - candidata à Prefeita de Mangaratiba (quem pode ter pedido essa doação para ela?)
- 50 mil para Amaro Fernandes dos Santos - candidato a prefeito de Carapebus-RJ

Já a Arkitec doou:
- 54,5 mil para o candidato a vereador de Itaguaí do DEM, Reinaldo José Cerqueira. (O Reinaldo do Frigorífico).

O que me chamou a atenção é que no TSE a empresa aparece com o nome Translar Serviços Hospitalares. Achei que fosse outra empresa, uma vez que as contratações de Niterói eram vinculadas a obras, mas por incrível que pareça é a mesma empresa só que usam razão social diferente, basta comparar o CNPJ. Conferi os números do cnpj nos sites da receita, cnpj Brasil e no TSE. Mesmo cnpj com razão social diferente e em nenhum dos cadastros oficiais a empresa possui nome fantasia. Na receita e no CNPJ o nome da empresa é Translar Construções e Incorporações Ltda e no TSE é Translar Serviços Hospitalares e auxiliares Ltda. 
Estranho né?! ????????

O TCE - Tribunal de Contas do Estado identificou irregularidades num contrato sem licitação em 2009 de 13 milhões com a Translar Serviços hospitalares e Auxiliares Ltda. (Repare que o nome é diferente) pq? Neste processo a Translar cedeu mão de obra para as unidades de saúde da Prefeitura de Niterói. Resumindo, a Translar, que supostamente seria também do dono da Arkitec recebeu 300 milhões de 2007 a 2012 da Prefeitura de Niterói, as transações tenebrosas entre eles não cresceram com o PT no governo, mas sim na Gestão de Jorge Roberto da Silveira do PDT. O PT era o principal adversário de Silveira e não foi sequer aliado nessa gestão em que a Translar recebeu 300 milhões. O que parece é que o PT de Niterói com Rodrigo Neves apenas manteve o que já ocorria e obviamente também se beneficiava com isso. Eu li a nota emitida pela prefeitura de Niterói sobre a matéria do RJ/TV e eles afirmam que todos os contratos da Emusa estão disponíveis no site deles é que eles ficaram em 1 lugar no quesito "transparência" recentemente. Só que Qnd eu clico em licitações Emusa só abre uma tela escrito 2015 e não abre nada lá. Hum!

Voltando ainda mais no tempo, achei outra matéria de 2002 denunciando a Emusa (Empresa Municipal de Moradia, Urbanização e Saneamento de Niterói, por contratos irregulares com a Translar e nuca aconteceu nada, tanto que a empresa continua fazendo mais transações e cada vez maiores. Levando-se em conta que a mãe do Dono da Translar entrou como sócia aos 77 anos da Arkitek em 2005, podemos considerar que a Translar (Arkitec) se aprofundaram mais nas negociações a partir de 2008. Os números mencionados na matéria do jornal Extra de 10/02/2012 mostram que os gastos da Emusa com a Translar aumentaram de R$ 107 mil em 2002 para R$ 684 mil em 2008. Já de 2009 a 2012 os custos chegaram a 2,3 milhões em contratações de mão de obra terceirizada para a prefeitura. Pelo que vejo a empresa ganha licitações tanto para realizar obras como para fornecer mão de obra terceirizada inclusive na área da saúde. Será que aconteceu o mesmo em Mangaratiba e Itaguai com contratações de terceirizados? Não vou falar sobre isso pq não pesquisei sobre essa parte, mas acho válido pesquisarmos. 

Detalhe importante, mesmo doando 100 mil para o Alexandre Vale e apesar de ele ter perdido a Arkitec também fez esquema com Luciano Mota, que era adversário do Vale. Aconteceu praticamente a mesma coisa em Niterói.  Ou seja, isso só confirma a tese de que os donos da festa com dinheiro público são os empresários e não políticos ou partidos, haja vista que aqueles é quem financiam estes, que são meros instrumentos. Por isso várias empresas doaram milhões para PSDB e PT na presidência, para eles tanto faz o partido ou o político que estiver lá desde que a parte deles esteja garantida. Essa é a minha opinião.

Espero que a nova gestão do Governo Weslei mantenha pessoas de extrema confiança e principalmente com capacidade técnica nas secretarias responsáveis por licitações e contratos para que essa prática abominável definitivamente fique longe do erário público. 

Fontes
Tribunal Superior Eleitoral
Jornal Extra
G1-Globo
CNPJ Brasil
Receita Federal
OBS: Pesquisa realizada por um cidadão itaguaiense que divulgou o resultado nas redes sociais e permitiu que o Blog pudesse divulgar. Parabéns a esse cidadão que mostra o quanto os políticos ainda não entenderam que a internet pode mostrar os esquemas deles.

Notícias Relacionadas

Reclamações 5557307215765945703

Postar um comentário

emo-but-icon

Curta nossa Página

Semana

Recentes

Comentários

Visualizações do Blog

Twitter

Anuncie Aqui

Anuncie Aqui
item