Deputado Federal Alexandre Valle é o vice-presidente da Comissão do Esporte na Câmara de Deputados e participa das ações que estão averiguando irregularidades na CBF e na FIFA

Alexandre Valle questiona Marco Polo Del Nero Deputado defende quebra dos sigilos telefônico, bancário e fiscal do presidente da CB...

Alexandre Valle questiona Marco Polo Del Nero
Deputado defende quebra dos sigilos telefônico, bancário e fiscal do presidente da CBF, diante das denúncias de corrupção  
Vice-presidente da Comissão do Esporte, o deputado federal Alexandre Valle (PRP-RJ) participa, na tarde desta terça-feira (09/), de audiência na qual o presidente da CBF, Marco Polo Del Nero, presta esclarecimentos sobre as denúncias de corrupção envolvendo a Fifa e a Confederação Brasileira de Futebol (CBF).
Valle perguntou se Del Nero já era o homem-forte da CBF, mesmo quando o ex-presidente José Maria Marin ainda ocupava a presidência. O deputado citou reportagem publicada pelo jornal O Estado de S. Paulo, na qual e-mails entre empresas e agentes revelam que Del Nero era a pessoa incontornável em todas as negociações na entidade desde que Ricardo Teixeira deixou a CBF em março de 2012.
Del Nero negou. "O homem-forte é sempre o presidente. A palavra final é do presidente em qualquer entidade. Foi criado esse boato porque fui levado à Conmebol como membro do Comitê Executivo, e os dez países me indicaram ao Comitê Executivo da Fifa para representar não o Brasil, mas sim a Conmebol".
Diante as denúncias, o deputado Alexandre Valle perguntou ainda se o dirigente autoriza a quebra dos sigilos telefônico, bancário e fiscal. "Não podemos quebrar sigilo assim. Eu não fiz nada. O Poder Judiciário tem esse poder e, se tiver que abrir, vai abrir. Ainda assim o promotor requer e o juiz decide. Temos que obedecer a Constituição Federal", respondeu Del Nero.
Segundo Valle, é fundamental que todas as denúncias relacionadas à CBF sejam apuradas e, constatadas irregularidades, os responsáveis sejam identificados e punidos. “É necessária uma ampla investigação para resgatar a credibilidade da CBF, que está muito abalada com as denúncias de corrupção que resultaram na prisão do ex-presidente José Maria Marin”, afirmou o deputado.

Notícias Relacionadas

Política 6828465299888381397

Postar um comentário

emo-but-icon

Curta nossa Página

Semana

Recentes

Comentários

Visualizações do Blog

Twitter

Anuncie Aqui

Anuncie Aqui
item