Diga não a compra de votos - por Rodrigo Garcia

A compra de voto ainda é uma realidade nas eleições brasileiras. A observação empírica confirma que as eleições são caracterizadas por uma...

A compra de voto ainda é uma realidade nas eleições brasileiras. A observação empírica confirma que as eleições são caracterizadas por uma intensa negociação de bens materiais, favores administrativos, e promessa de cargos. Sendo uma prática antiga, ela ocorre dentro de determinados padrões recorrentes. Pode ser organizada por integrantes da própria máquina de campanha do candidato (distribuição de cestas e bens pelo candidato), por correligionários independentes que, com recursos próprios ou de terceiros, conseguem comprar votos para um candidato (por exemplo médicos que dão atendimento gratuito) ou por cabos eleitorais, que profissionalizaram a negociação dos votos. Estes últimos estão geralmente ligados a um representante político municipal, e atuam como uma espécie de intermediário permanente de serviços públicos e outros favores. A dificuldade da interface entre a administração e o cidadão e o caráter opaco dos órgãos públicos são a base para este facilitador que, ao contrário dos outros agentes, atua não só no período eleitoral mas de forma permanente, mesmo em anos em que não há eleições.
Ano que vem temos eleições para prefeito e vereadores ,voce amigo eleitor não se deixa enganar por favores remunerados feito pelo candidato. Por que Se voce aceita o dinheiro e vender seu voto, você não terá o direito de reclamar depois, porque o culpado foi você mesmo que vendeu o voto e contribuiu para que o candidato corrupto fosse eleito. Não venda seu voto!

por Rodrigo Garcia - Colunista do Blog Política de Itaguaí 

Notícias Relacionadas

Eleições 8874994806972348133

Postar um comentário

emo-but-icon

Curta nossa Página

Semana

Recentes

Comentários

Visualizações do Blog

Twitter

Anuncie Aqui

Anuncie Aqui
item