Matéria do Jornal O GLOBO cita o ´Mensalão´ do Governo Mota e a investigação sobre um Haras comprado por um dos vereadores de Itaguaí

Manifestantes ocupam a Câmara de Itaguaí com máscaras de cavalo: trata-se de uma crítica a um vereador, suspeito de ter comprado um haras...

Manifestantes ocupam a Câmara de Itaguaí com máscaras de cavalo: trata-se de uma crítica a um vereador, suspeito de ter comprado um haras ao ser beneficiado por irregularidades cometidas pelo prefeito, que foi afastado - Sérgio Ramalho / Sérgio Ramalho
Jornal O GLOBO, 05 de julho de 2015 - por

RIO — Plenário da Câmara Municipal de Itaguaí, início da noite de terça-feira. Enquanto 16 dos 17 vereadores que integram a Casa se acomodam em seus lugares, um pequeno grupo chega para acompanhar a última sessão antes do recesso de julho. Como numa ópera-bufa, seus integrantes usam máscaras de papel que retratam cavalos. O adereço faz parte de manifestações que vêm sendo realizadas desde o início do ano por moradores e servidores públicos, indignados com os sucessivos escândalos de corrupção envolvendo o prefeito afastado Luciano Mota e vereadores aliados. O protesto na cidade expõe o descrédito com que são vistos políticos eleitos para fiscalizar o Executivo e elaborar leis, um trabalho que custa caro: R$ 1,06 bilhão foram pagos pelos 92 municípios fluminenses para bancar suas câmaras em 2013, dinheiro suficiente para a construção de 150 escolas ou 177 clínicas da família. Cada um dos 1.188 gabinetes custou, em média, R$ 897 mil aos cofres públicos, sendo que 76,2% do valor total foram usados para pagamento de pessoal (salários e benefícios).
O GLOBO retoma hoje a série “O que eles fazem com seu voto”, desta vez fazendo um raio X das câmaras fluminenses. Iniciada em março, a série revelou que 65 dos 92 prefeitos eram investigados ou respondiam a processos nas várias esferas de Justiça. A maioria era acusada de mau uso do dinheiro público.
...
Em Itaguaí, resvalou na Câmara o esquema de corrupção que levou a Justiça a afastar o prefeito, acusado de sangrar os cofres públicos em quase R$ 23 milhões. Nove dos 13 vereadores foram citados numa investigação da Polícia Federal como supostos beneficiários de um “mensalão” pago por Mota. Um deles, Jorge Luís da Silva Rocha, o Jorginho do PV, agora é investigado pelo Ministério Público, sob a suspeita de ter comprado um haras, beneficiado por manobras do prefeito. Desde que o negócio veio à tona, Jorginho passou a ser presença rara nas sessões da Câmara, agora acompanhadas de perto pelo grupo de contribuintes e servidores que fez a galhofa com as máscaras.
— Aqui (na Câmara de Itaguaí), o deboche gera mais constrangimento que protestos tradicionais — explica Francidélia Lima, da turma que adotou a troça contra os malfeitos no Legislativo municipal, como a extinção, por nove votos a oito, da Comissão Processante, que apurava suspeitas contra o prefeito afastado.

LEIA A MATÉRIA COMPLETA NO SITE DO JORNAL O GLOBO PELO LINK ABAIXO

Leia mais sobre esse assunto em http://oglobo.globo.com/rio/o-que-eles-fazem-com-seu-voto-camaras-de-vereadores-custam-1-bilhao-ao-ano-16666695#ixzz3f9Tm8XGD
© 1996 - 2015. Todos direitos reservados a Infoglobo Comunicação e Participações S.A. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.

Notícias Relacionadas

Vereadores 5867602721446760925

Postar um comentário

emo-but-icon

Curta nossa Página

Semana

Recentes

Comentários

Visualizações do Blog

Twitter

Anuncie Aqui

Anuncie Aqui
item