Vereadores de Itaguaí: Facas de Dois Gumes - por Sergio Prata

Quanto mais eu leio os pronunciamentos dos nossos edis, menos eu acredito em suas palavras. Não pensem, os incautos contribuintes e e...



Quanto mais eu leio os pronunciamentos dos nossos edis, menos eu acredito em suas palavras. Não pensem, os incautos contribuintes e eleitores de Itaguaí, que a votação quase unânime pela cassação do mandato do Prefeito Luciano Mota na Câmara Municipal, tenha sido promovido por algum ato de nobreza dos Vereadores, porque não foi. De fato é que o ocorrido foi uma tentativa de reverter a imagem negativa que o nosso Legislativo municipal vem passando ao longo de mais três décadas de desmandos das oligarquias que ali imperam.

Um dos representantes dessas oligarquias, o Vereador Eliezer Lage Bento, teve a desfaçatez de transferir toda a responsabilidade pela eleição de Luciano Mota para a população, tentando tirar o foco de parte dessa responsabilidade dos Vereadores, mas se ele se manteve tanto tempo no poder, mesmo com provas, que ainda não se apresentaram factíveis, a culpa é sim do Legislativo municipal, que não cumpriu com as suas obrigações de fiscalizar os atos do Executivo, e pior, se aliando a ele, blindando seus desmandos e ocultando provas, dificultando os trabalhos investigativos a troco de benesses governamentais.

A cassação não finda esse ciclo vergonhoso para a nossa cidade, muito pelo contrário, o Vereador Carlos Kiffer, em seu pronunciamento, fez questão de afirmar que o relatório que fez é confuso, e que ele mesmo votou contra o próprio relatório, mas optou pela cassação do mandato do Prefeito Luciano Mota tão somente para acompanhar os votos dos seus “companheiros”, abrindo caminho para questionamentos jurídicos para um possível retorno de Mota ao poder, dessa vez ungido pelas mãos da lei, desqualificando a votação, deixando, nas entrelinhas, a impressão, quiçá a certeza, de que ele e seus “companheiros” são “facas de dois gumes”, mas, não cortam na própria carne.   

NOTA DE ESCLARECIMENTO

Quando eu rompi com o grupo que cerca o atual Prefeito Weslei Pereira, foi por não concordar com os ataques insanos promovidos contra o ex-Secretário de Ordem Pública, Major André Fernandes, o qual foi acusado de diversas irregularidades, entre elas o de participar de milícia, denúncias que se comprovaram ser mentirosas, tão somente para atingir o então Prefeito Luciano Mota. Por defender quem estava sendo injustiçado, eu fui acusado também mentirosamente, pelo referido grupo, de receber dinheiro do Governo, e mais recentemente, de ter sido o operador dos estacionamentos da EXPO-2014. Diante das duas acusações feitas contra a minha pessoa, sugeri e continuo sugerindo que os meus acusadores promovam as referidas denúncias aos órgãos investigativos competentes. Faço questão de ser investigado!  

Notícias Relacionadas

Vereadores 3516103021913470754

Postar um comentário

emo-but-icon

Curta nossa Página

Semana

Recentes

Comentários

Visualizações do Blog

Twitter

Anuncie Aqui

Anuncie Aqui
item