CPI em Itaguaí vai investigar Governo Weslei e a a obra de 600 mil reais paga em 2016 para instalar Tomógrafo no São Francisco e que ainda não foi feita

Após o vereador Genildo Gandra (PDT) fazer uma indicação, o Presidente da Câmara, vereador Dr. Rubem Ribeiro (PTN) e vereadores assin...

Após o vereador Genildo Gandra (PDT) fazer uma indicação, o Presidente da Câmara, vereador Dr. Rubem Ribeiro (PTN) e vereadores assinaram um requerimento para abertura de Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) para investigar denúncia de que uma empresa teria recebido pela instalação de um tomógrafo sem que o serviço fosse feito. A abertura da CPI se deu na 17ª sessão ordinária do dia 16 de maio, com todos os vereadores da Casa presentes. O requerimento de abertura da CPI teve a assinatura de 14 vereadores e foi aprovado por unanimidade.
 A discussão que culminou com a abertura da CPI deu início com a indicação do vereador Genildo Gandra, solicitando que seja feita a instalação do tomógrafo que se encontra no Hospital Municipal São Francisco Xavier. Segundo ele, é de conhecimento de todos que o aparelho foi comprado pela prefeitura desde o ano passado.
— Acontece que esse aparelho, segundo informações, está mal armazenado e corre até o risco de sofrer danos. É um aparelho caro, e que faz uma falta muito grande para a nossa população que precisa fazer uma tomografia, e tem que se deslocar para o Rio de Janeiro já que o nosso município não oferece esse serviço, e nós temos esse aparelho parado. É um aparelho caro, mas que precisa de uma obra relativamente barata para ser feita a instalação — argumentou o vereador Genildo.
O vereador André Amorim (PR) contou que chegou ao seu conhecimento de que essa obra teria ficado orçada no valor de 600 mil reais.
— As informações não são oficiais, chegou como uma denúncia a mim, de que essa empresa já teria recebido o valor de 400 mil reais para começar essa obra, e ainda não teria começado. Queria deixar registrado o meu pedido para que a Comissão de Saúde dessa Casa possa averiguar essa informação. Porque se a empresa já recebeu 2/3 do valor da obra e sequer começou, se ela receber o valor total também não vai terminar, e provavelmente nem comece — disse o vereador André Amorim.
O vereador Willian Cézar (PSB) chamou a atenção para o fato de que, se a empresa já recebeu pelo serviço sem realiza-lo, está configurado improbidade administrativa.
— Inclusive teve um prefeito recentemente que foi cassado por causa disso. Pagou a obra da ponte em Mazomba antes de ela se iniciar. Serviço público não funciona assim, tem que se executar para receber — argumentou o vereador Willian.
O vereador Noel Pedrosa (PT do B) parabenizou o vereador Genildo pela indicação, e lembrou que no ano passado a Expo não foi realizada com o propósito de poupar gastos para a contratação de uma empresa para fazer um centro de imagem no Hospital Municipal São Francisco Xavier.
— Tal empresa, se eu não me engano, foi contratada no governo passado. E até agora tal obra não saiu. O aparelho, se não me engano, foi 700 mil reais, e tem outro aparelho, não só o tomógrafo. Tem lá também um aparelho de ultrassom — lembrou o vereador Noel.
O vereador Eliezer Lage Bento (PRTB) lembrou que no governo do prefeito Wesley Pereira (PSB) foi designado um funcionário específico só para cuidar da instalação do tomógrafo. Noel completou dizendo que, apesar de ele ter feito um excelente trabalho, o serviço não foi executado.
O presidente da Câmara, vereador Dr. Rubem Ribeiro, também parabenizou o vereador Genildo pela indicação, e acrescentou que a aquisição do tomógrafo pode ter mais tempo.
— Se não me engano, vereador Genildo, isso não tem um ano não, já vai para dois anos e alguns meses que temos esse tomógrafo. A informação que o vereador André teve, eu também tive. Já havia sido pago no ano passado aproximadamente 70% da obra, sem a realização da mesma. Talvez até seria necessário essa Casa pensar em abrir uma CPI para ser investigado o que houve com essa verba que foi paga para a construção e implantação da sala do tomógrafo, e não foi feito — argumentou o Presidente da Casa.
O vereador Genildo Gandra, autor da indicação, apoiou a ideia do Presidente de criar a CPI.
— Senhor presidente, acho que o senhor deu a saída do problema. Eu até proponho que essa CPI fosse montada agora pra gente ver o que está ocorrendo. O que chegou ao meu conhecimento é que essa obra seria uma obra muito barata, e se existe já uma firma que pegou essa obra, e já recebeu, é o momento mesmo de abrir uma CPI — concordou o vereador Genildo.
Indicação aprovada
A indicação do vereador Genildo Gandra para que seja feita a instalação do tomógrafo que se encontra no Hospital Municipal São Francisco Xavier foi aprovada por unanimidade pelo plenário.

Notícias Relacionadas

Notícias 5707110437722984306

Postar um comentário

emo-but-icon

Curta nossa Página

Semana

Recentes

Comentários

Visualizações do Blog

Twitter

Anuncie Aqui

Anuncie Aqui
item