ITAGUAÍ - Prefeitura poderia ajudar mais de 10 mil famílias por mês com 500 reais em Auxílio Emergencial Municipal criado pelos vereadores mas o Prefeito Pastor Rubão não quer gastar esse dinheiro com o povo de Itaguaí

O Prefeito Rubão não aceitou a Lei que criou o Auxílio Emergencial Municipal criado pelos vereadores de Itaguaí no início de 2021.

Esse auxílio seria pago com recursos que a Prefeitura de Itaguaí possui em Royaties, que não podem ser gastos com folha de servidores. Só em 2021 a Prefeitura já arrecadou 26 milhões de reais em Royaties, uma média de mais de 6,5 milhões por mês.
A arrecadação total da Prefeitura está em torno de 45 milhões de reais por mês mas pouco desse muito dinheiro está sendo usado para o bem do povo. Só está sendo beneficiado quem está nomeado na Prefeitura por indicação das igrejas, vereadores que defendem o Rubão e grupos organizados que apóiam o Prefeito.

Se a Prefeitura usasse esse recurso de 6,5 milhões de Royaties que entram todo mês, daria para pagar 500 reais por família desse auxílio para 10 mil famílias da cidade de Itaguaí de verdade, gastaria 5 milhões por mês e ainda sobraria dinheiro de Royaties. 

Entre essas 10 mil famílias, poderiam estar camelôs e famílias carentes que estão sofrendo com essa pandemia. Poderia ajudar esses comerciantes que estão sendo retirados da rua ao lado do Supermercado Guanabara que agora estarão sem suas fontes de renda.

Por que Rubão não aceitou esse Auxílio Emergencial? Se não podia ser feito pela Câmara, por que o Pastor Rubão não criou essa lei e enviou para a Câmara permitindo esse apoio ao povo de Itaguaí? 

Os aliado$ do governo Rubão saem em defesa dos que ocuparam a área na Entrada de Itaguaí, fazendo a Favela "Deixa o Prefeito Trabalhar", sendo que a maioria ali nem são moradores da cidade mas não falam nada em relação a esse Auxílio Emergencial Municipal que poderia estar ajudando moradores da cidade.

Comentários